03/08/21
PUBLICIDADE
Fim do decreto

Restaurantes e bares poderão abrir até às 23h no dia dos Namorados, diz Ratinho Jr

Jonathan Campos/AEN
Jonathan Campos/AEN


Com o fim do decreto que limitava o funcionamento de atividades comerciais até às 20 horas que se encerrou às 5 horas desta sexta-feira (11), o Governo do Paraná decidiu que irá abrir exceção para este fim de semana. O anúncio foi feito pelo governador Ratinho Junior (PSD) no início da tarde em Cambé (Região Metropolitana de Londrina). Com isso, bares e restaurantes poderão abrir até às 23 horas neste sábado e domingo, dias 12 e 13, com no máximo 50% de ocupação. A medida atende reivindicação da Abrabar-PR (Associação de Bares e Restaurantes do Paraná), que fazia pressão nos últimos dias pelo horário estendido.


"O que a gente espera no Dia dos Namorados que as pessoas possam passar a data de forma tranquila sem muita festa, mas podendo os casais curtirem essa data importante, mas vamos pedir que se evite aglomerações", disse Ratinho Junior em coletiva de imprensa após visitar o novo Centro de Processamento do Grupo Muffato.


Em relação a bares e restaurantes, o decreto permite o consumo no local, inclusive self-service, assim como delivery, drive thru e take away. Após esse horário somente estará liberado o atendimento por delivery. No próximo domingo (13) o consumo no local fica condicionado a agendamento.


Fora essas duas exceções, o novo decreto mantém as regras em vigor desde o dia 28 de maio. Permanece restrita a circulação de pessoas e de venda e consumo de bebida alcoólica em espaços de uso público ou coletivo depois das 20 horas até as 5h do dia seguinte. Também continua proibido o funcionamento de comércio e atividades não essenciais aos domingos, o que inclui shopping centers e academias e restaurantes poderão funcionar nos sistemas delivery e take away.


Ele também fez um apelo para que o paranaense comemore a data, mas evite aglomerações para ajudar no combate a propagação do coronavírus. "Toda semana isso é avaliado conforme a taxa de transmissão. O fato de fechar as atividades à noite tem objetivo de desocupar leitos dos traumas, ou seja, aqueles ocupados em acidentes de trânsito e violência. Mas infelizmente, não temos mais médicos e enfermeiros para ampliar muito. Já abrimos mais de 5 mil leitos no Paraná, mas não temos mais profissionais."

Ratinho Jr. também descartou adotar um decreto mais rígido, com um lockdown no Estado. "As pessoas não querem e já estão no ápice da paciência. Não adianta forçar as pessoas a ficarem em casa, ter o dia dia restrito. Temos que apelar para consciência e que o momento é de dureza e que temos que fazer o enfrentamento dessa doença com paciência, e sobretudo vacinando."

Continue lendo na Folha de Londrina.
Guilherme Marconi - Grupo Folha
Continue lendo
Zona norte

Londrina: atraso na obra da Cidade Industrial pode gerar rescisão de contrato

03 AGO 2021 às 19h32
Acúmulo de funções

Câmara derruba proposta que exigia retorno dos cobradores dos ônibus em Londrina

03 AGO 2021 às 17h49
CPI da Covid

Senador da CPI afirma ter sido espionado pelo Exército

03 AGO 2021 às 17h25
Mentiras sobre as eleições

TSE vai quebrar sigilos de quem financia fake news sobre sistema eleitoral

03 AGO 2021 às 16h11
Negociações da vacina

Reverendo afirma que fala sugerindo conversa com Bolsonaro era 'bravata'

03 AGO 2021 às 15h24
Caso Matheus

Ex-guarda municipal é interrogado no Tribunal do Júri após três anos da morte de Matheus Evangelista

03 AGO 2021 às 15h10
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados