Pesquisar

Canais

Serviços

Pixabay
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Réveillon

Ilhabela e Praia Grande mantêm fogos silenciosos na orla, na contramão de outras cidades

Paulo Eduardo Dias/Folhapress
31 dez 2021 às 11:30
Continua depois da publicidade

Mesmo em um momento em que a variante ômicron do coronavírus e casos de gripe avançam pelo estado, as prefeituras das cidades de Ilhabela, no litoral norte, e Praia Grande, na Baixada Santista, confirmaram que vão manter a queima de fogos silenciosos no Réveillon.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Além delas, Ubatuba também informou que haverá fogos na cidade, mas sob organização de comerciantes.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Em Ilhabela, um dos pontos mais procurados por turistas, por suas belezas naturais, a queima de fogos está prevista para ocorrer em quatro pontos: Perequê, Vila, Praia Grande e Portinho.


De acordo com a prefeitura, ainda devem ocorrer shows com drones, que vão exibir mensagens e imagens. Essa programação ocorrerá nesta sexta-feira (31), às 21h, no centro histórico.


Paralelamente, sob o argumento de evitar acúmulo de turistas, a gestão municipal decidiu suspender outros eventos.

Continua depois da publicidade


"Tomamos essa decisão, pois houve o cancelamento de eventos musicais em cidades vizinhas e tenho receio de que turistas da região venham para nosso município e que a cidade não consiga suportar esse aumento de demanda", diz nota encaminhada pela assessoria com aspas atribuídas ao prefeito Antonio Luiz Colucci (PL).


O comunicado ainda afirma que "as regras sanitárias continuam sendo mantidas, ou seja, em locais públicos é exigido o uso de máscara e o passaporte vacinal precisa ser apresentado para acessar os comércios da cidade, bem como as repartições públicas".


Em Praia Grande, cidade que costuma atrair turistas de um dia, devido a sua proximidade com a capital paulista, também haverá queima de fogos em quatro bairros: Forte, Tupi, Caiçara e Real.


Assim como em Ilhabela, a orla da praia estará livre, sem bloqueios ou pedidos de comprovação de vacina para acompanhar as festividades.


Em Iguape, no litoral sul, haverá show pirotécnico, sem rojões e foguetes. Sobre possíveis aglomerações em decorrência do evento, um dos poucos a ser realizados na região, a prefeitura argumentou que o movimento da cidade é fundamentalmente e desde sempre de moradores fixos e veranistas com casa no município. "Não podemos afirmar que haverá 'uma grande invasão de turistas'."


Shows no verão Além da festa na passagem do ano, a prefeitura de Praia Grande confirmou que vai organizar diversos shows com a presença de músicos famosos durante o verão.


"O ano de 2022 chega em grande estilo a Praia Grande. No dia 1º de janeiro tem início o maior festival de música da região. O Estação Verão Show acontece até dia 5 de fevereiro no Kartódromo Municipal e em três bairros da cidade", diz trecho de nota encaminhada para a reportagem.


Entre os artistas estão: Simone e Simaria, Diogo Nogueira, Alok, Luan Santana, Jorge Aragão, Raça Negra e Leandro.


Diferente da queima de fogos, a prefeitura sustentou que será pedido o passaporte da vacina contra Covid para acessar os eventos.


Outro município que também confirmou a realização de shows foi Bertioga. Uma arena montada na entrada da cidade vai receber pagodeiros, sertanejos e música eletrônica.


Chamada de Verão é Show, a série de eventos deve ocorrer de 7 a 22 de janeiro. Estão programadas apresentações de Jota Quest, Lexa e Thiaguinho. Para acessar, além do ingresso, é necessária a apresentação do comprovante de vacinação contra Covid.


Outras cidades, para não deixar a temporada passar sem eventos, decidiram dar espaço para artistas locais.


Em nota, a prefeitura de São Sebastião disse que "serão realizados shows locais e menores, para coibir a aglomeração de pessoas, de forma descentralizada no município". Não será exigido o comprovante de vacinação durante esses eventos.


Ainda no litoral norte, Caraguatatuba também decidiu dar espaço a músicos locais ao longo da temporada. A cidade não vai exigir o comprovante de vacinação. Já Ubatuba não terá shows.


Uma das cidades mais conhecidas do litoral paulista, Santos não contará com festividades na passagem de ano ou durante a temporada.


"A administração municipal esclarece que estão permitidos na cidade somente eventos com público controlado (com portaria e bilheteria), conforme a recomendação de especialistas da área de infectologia", descreveu.


Quem também não terá atividades organizadas pelo poder público é São Vicente.


Ainda na Baixada Santista, Mongaguá explicou que não promoverá eventos, mas que estuda, para janeiro, pequenas ações artísticas, com músicos locais.


Mongaguá se mostrou o município mais restritivo para quem pretende curtir o calor do verão. A cidade vai exigir que as vans e ônibus turísticos que entrarem em seu território, por intermédio das colônias de férias, apresentem os comprovantes de vacinação dos passageiros.


Itanhaém frisou que fará a produção de eventos com artistas locais durante todo o mês de janeiro e fevereiro.


Mais ao sul do estado, Peruíbe afirmou que sua secretaria de Turismo, Cultura e Esportes está programando, para a partir do dia 7, arenas de verão.


Em um comunicado, Cananéia informou que não vai organizar festividades "em respeito às pessoas que perderam familiares e amigos para a pandemia".


Já Ilha Comprida também vai seguir na linha de shows com representantes locais, enquanto que Iguape relatou que "eventual programação de verão ainda está por ser definida".

Continue lendo