Pesquisar

Canais

Serviços

A praça Tomi Nakagawa, erguida no centro de Londrina será inaugurada no domingo com a presença do príncipe do Japão - Dorico da Silva / Folha
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Homenagens aos japoneses

Festividades do Imin 100 movimentam economia no PR

Fernanda Mazzini - Folha de Londrina
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

As tanabatas (decoração típica japonesa) já sinalizam o início das comemorações dos cem anos da imigração japonesa, o Imin 100. As festividades serão realizadas em várias cidades da região e estes eventos trarão uma injeção extra de recursos para a economia destes municípios. Somente os orçamentos das três maiores celebrações - em Londrina, Rolândia e Maringá - estão estimados em mais de R$ 10 milhões, em contratação de serviços e em obras de infra-estrutura. Além disso, os milhares de participantes esperados para as festas vão movimentar a rede hoteleira, restaurantes e, consequentemente, todo o comércio regional.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Em Londrina a estimativa é que esta semana - data oficial das comemorações - a taxa de ocupação da rede hoteleira chegue a 90%. Em Maringá os maiores hotéis já não aceitam mais reservas, segundo a comissão organizadora da festa. No entanto, não há cálculos oficiais que projetam quanto cada cidade irá lucrar com os eventos porque estas festividades não ocorrem com frequência e, por isso, não há parâmetros para comparações. Segundo o Londrina Convention & Visitors Bureau (LC&VB), cada turista de negócios ou de eventos gasta, em média, R$ 325 por dia, entre diárias de hotéis, táxis, aluguel de carros e restaurantes.

Continua depois da publicidade


Já turistas residentes na própria região deixam nas cidades entre R$ 50 e R$ 70 por dia. ''Entre 30% e 40% dos visitantes de uma feira são turistas mas no caso da festa de Londrina estes índices podem estar superestimados justamente porque esta é a primeira edição (da festa em Londrina)'', avalia Milena Holthausen, gestora-executiva do LC&VB. Ela acrescenta que um evento movimenta 50 setores da economia, como verdureiros, padarias, táxis a serviços de telefonia. Segundo o Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares os hotéis de Londrina estão sendo procurados por descendentes de japoneses do interior do Paraná, Mato Grosso do Sul e de São Paulo.


Em Rolândia a comemoração será somente no dia 22. A organização espera a participação, neste único dia, de cerca de 50 mil pessoas de todo o Paraná e do interior de São Paulo e Mato Grosso. ''No Imin 90 registramos 400 ônibus e cerca de 3 mil carros; para esta festa esperamos entre 500 e 700 ônibus e 5 mil carros'', comenta Luiz Carlos Adati, presidente da comissão executiva do Paraná do Imin 100. Para fechar esta conta, ele comenta que muitas prefeituras estão cedendo ônibus para que os descendentes participem das comemorações. Esta festa será a única onde o princípe japonês Naruhito fará um pronunciamento. Já está confirmada a presença do governador Roberto Requião e há uma grande expectativa para a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Além disso há uma grande comitiva de políticos japoneses.

Continua depois da publicidade


''Faremos uma celebração para lembrar os cem anos da chegada dos imigrantes, para reverenciar nossos antepassados e com foco no lado espiritual. Não visamos o lado econômico, mas a integração entre os dois povos'', afirma Adati. Já a festa do Imin 100 em Londrina deve atrair cerca de 300 mil pessoas. Serão cinco dias de feira com apresentações programadas diariamente, desde cinema japonês, danças, palestras, matsuri dance entre outras manifestações culturais. Um dos pontos altos será o show de abertura, na quarta-feira, com 90 minutos de apresentações ininterruptas e com a participação de cerca de 2,5 mil figurantes.

Além disso, a feira trará atrações tecnológicas e, entre as principais, está a robótica. ''A intenção é discutir a integração entre as duas colônias (japonesa e brasileira) através da tecnologia'', observa Ywao Miyamoto, coordenador-geral da festa do Imin 100. O evento também vai discutir a agrotecnologia, com palestras sobre biodiesel e os avanços na agricultura. Também será ministrada palestra com o consultor Oscar Motomura de tema ''Amanakey'', que vai falar sobre uma visão de futuro.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade