Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Condenado por estupro

Justiça nega recursos e mantém liberdade provisória de Daniel Alves

Talyta Vespa e Thiago Arantes - Folhapress
10 abr 2024 às 13:45
- Ansa
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Tribunal Superior de Justiça da Catalunha (TSJC) negou nesta quarta-feira (10) os recursos que pediam o fim da liberdade provisória de Daniel Alves. Assim, o jogador brasileiro, condenado por estupro em primeira instância, continua fora da prisão até que haja uma decisão final sobre o caso.


O TSJC recebeu nos últimos dias dois recursos: um do Ministério Público da Espanha e outro da advogada da vítima. Ambos se opunham à decisão do Tribunal, que decidiu pela liberdade provisória do brasileiro.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

Os juízes da Audiência de Barcelona entendem que Daniel Alves pode continuar em liberdade já que, segundo eles, não há risco de fuga do país.

Leia mais:

Imagem de destaque
Educação Básica

63% dos professores reclamam de falta de disciplina e interesse dos alunos

Imagem de destaque
Cristãos

Ritos e doutrinas: saiba a diferença entre católicos e ortodoxos

Imagem de destaque
Feriado cristão

Corpus Christi: confira a programação das celebrações em Londrina e região

Imagem de destaque
Reforma

Câmara de Vereadores de Ibiporã antecipa recesso legislativo

Imagem
Justiça libera imóveis e carros de Palocci bloqueados na Lava Jato
A Justiça Federal suspendeu o bloqueio de seis imóveis e cinco veículos do ex-ministro Antonio Palocci e de sua empresa, a Projeto Consultoria, que haviam sido confiscados durante a Operação Lava Jato.


A possibilidade de Alves deixar a Espanha era o principal motivo para a prisão provisória; ele ficou preso entre 21 de janeiro de 2023 e 25 de março deste ano.

Publicidade

Nos recursos, tanto o MP quanto a advogada da vítima afirmavam que, depois de ser condenado em primeira instância, o brasileiro "teria ainda mais possibilidades de deixar o país", e que por isso não era aconselhável "usar as medidas alternativas à prisão". Os juízes não acataram o pedido.

O fato de Daniel Alves ter entregue os dois passaportes (brasileiro e espanhol), além de ter se apresentado nas duas últimas semanas ao tribunal, ajuda os juízes a argumentar que não há risco de fuga.

Alves foi condenado a 4 anos e 6 meses de prisão por agressão sexual a uma jovem, então com 23 anos, na noite de 30 de dezembro de 2022, na boate Sutton, em Barcelona.


Imagem
Justiça do Rio suspende multa de R$ 16 milhões a Neymar por lago artificial
A Justiça do Rio de Janeiro suspendeu a cobrança de multa de R$ 16 milhões aplicada a Neymar por conta das obras do lago artificial construído em uma mansão em Mangaratiba
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade