Pesquisar

Canais

Serviços

- Pedro Marconi - Grupo Folha
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Transporte intermunicipal

Entidades vão fazer projeto do Terminal Metropolitano de Londrina; entenda

Pedro Marconi - Grupo Folha
04 abr 2022 às 14:25
Continua depois da publicidade

A dona de casa Vanuza Gonçalves mora em Cambé (Região Metropolitana de Londrina) e praticamente toda a semana vem para Londrina resolver pendências médicas ou comprar no comércio. Sempre encontra a mesma situação: a falta de estrutura para os passageiros da região metropolitana. “Quando chove, nos molhamos. Se está sol, não tem cobertura para todos. Faltam bancos e mais comodidade”, elencou.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Atualmente, quem desembarca na cidade ou pretende ir para os municípios da região, como Cambé, Ibiporã e Rolândia, precisa usar os pontos de ônibus espalhados pela avenida Leste-Oeste, no entorno do Terminal Urbano Central. Mas a promessa do governo do estado é que esse panorama mude em breve. O Terminal Metropolitano deverá ser edificado no terreno do antigo IBC (Instituto Brasileiro do Café), na esquina da Leste-Oeste com a rua Bahia, em frente ao Terminal Central.

Continua depois da publicidade


A área - hoje abandonada – ocupa um quarteirão, tem cerca de 11 mil metros quadrados e está avaliada em aproximadamente R$ 17 milhões. No final de outubro do ano passado foi publicado um decreto estadual declarando o terreno como de utilidade pública “para fins de desapropriação extrajudicial ou judicial”. O mesmo decreto informa que o lugar possui três construções.


Segundo a coordenadora do Núcleo Regional da Casa Civil em Londrina, Sandra Moya, o valor estimado para compra do terreno pode ter alteração. “Teve divergência na metragem das matrículas que pegamos no cartório. Tivemos que fazer o confronto do que já existia. O governo do estado está fazendo uma nova avaliação para que possa adquirir o terreno”, explicou. “Buscamos outros locais e alternativas, mas o único lugar que temos que fica bom para os passageiros que precisam ir ao centro ou ao Terminal Central foi este”, acrescentou.


O estado pediu para as entidades de classe londrinense, como Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção Civil) Paraná Norte e a Acil (Associação Comercial e Industrial de Londrina), doarem o anteprojeto do terminal. Este documento aponta a dimensão e as características do projeto arquitetônico, como as plantas da construção e cálculo das áreas. 

Continua depois da publicidade


Continue lendo na Folha de Londrina.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade