Pesquisar

Canais

Serviços

Vitor Struck
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Muitas não têm para onde ir

Justiça determina que famílias deixem área particular de Lerroville no prazo de 60 dias

Vitor Struck - Grupo Folha
22 out 2021 às 16:36
Continua depois da publicidade

O juiz Jamil Riechi Filho, da 4ª Vara Cível de Londrina, deferiu um pedido de reintegração de posse e concedeu um prazo de 60 dias para que cerca de 90 famílias desocupem uma área particular, no distrito de Lerroville. De acordo com a decisão, em caráter liminar, as famílias têm até o início de novembro para deixarem o local de forma voluntária. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Entretanto, quando do recebimento da notificação judicial de desocupação, há cerca de 15 dias, algumas pessoas disseram que não têm para onde ir. Conforme apurou a reportagem, o grupo permanecia no local até o início desta sexta-feira (22).  

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


De acordo com um dos ocupantes do local, o grupo é formado em sua maioria por trabalhadores rurais, ligados ao MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra), e alguns seriam moradores de Lerrovile com dificuldades para bancar despesas de aluguel. 


A diarista Vicentina Conceição Godoy Leite, 50, viveu até os 20 anos na zona rural de Lerrovile, mas em seguida passou a morar de aluguel no distrito até o momento em que decidiu erguer um barraco de madeira e lona no terreno. 


De acordo com ela, integrantes do grupo acreditam na possibilidade de contemplação em um programa de moradias populares da Cohab-Ld (Companhia de Habitação de Londrina). “A gente não tem uma casa própria e como o projeto das casinhas ficou de sair, ficamos esperando e esperando. Fizeram reunião com a gente e não saiu do papel”, afirmou.

Continua depois da publicidade


Continue lendo em Folha de Londrina

Continue lendo