Pesquisar

Canais

Serviços

Gustavo Carneiro/Grupo Folha
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Só um

Londrina: Parklets são esquecidos depois de 6 anos de regulamentação

Lúcio Flávio Moura - Especial para a FOLHA
07 jan 2022 às 07:58
Continua depois da publicidade

Os parklets não arrebataram os londrinenses. Depois de seis anos de regulamentação, quando o então prefeito Alexandre Kireeff dizia que “as mini praças são equipamentos urbanos desenvolvidos, implantados e mantidos pela iniciativa privada, mas que podem ser usufruídos por todos” e que “são otimizados através de modelagem urbanística, contemporânea e bem-sucedida, já existente em algumas cidades do mundo”, o programa ainda não “decolou” e, a curto prazo, parece pouco provável que as pequenas estruturas de descanso e contemplação se imponham na paisagem da cidade.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


O primeiro exemplar de mini praça surgiu mais de três anos após a regulamentação. Em 2019, uma pizzaria da Vila Casoni investiu cerca de R$ 40 mil na construção de um deck sobre duas vagas de estacionamento, estrutura que chama atenção de motoristas e pedestres que trafegam na Avenida Jorge Casoni. “No início tivemos problemas, inclusive com denúncia de moradores que acreditavam que estávamos invadindo o espaço público”, explica a proprietária Bruna Oliveira. “Mas esclarecemos tudo aos poucos e o saldo da experiência é muito positivo. Os vizinhos se acostumaram, os clientes adoraram e isso foi importante para o nosso negócio”.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


A empresária lembra que se à noite - a pizzaria funciona a partir das 18 horas - os clientes usufruem do local, especialmente no fim de semana quando o local serve para aguardar a liberação das mesas, durante o dia outros trabalhadores aproveitam o horário do almoço para descansar. Segundo ela, as crianças também gostam de utilizar o deck. 


Continue lendo na Folha de Londrina.

Continue lendo