Pesquisar

Canais

Serviços

- Arquivo Folha
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Impasse

Londrina: Terceirizada admite atraso no vale-alimentação de merendeiras

Rafael Machado - Grupo Folha
22 jun 2022 às 09:24
Continua depois da publicidade

A empresa Especialy Terceirização, de São Paulo (SP), depositou apenas 25% do vale-alimentação e ticket refeição de 170 merendeiras que trabalham na rede de ensino de Londrina. A promessa da terceirizada é que o restante dos benefícios será quitado até a próxima sexta-feira (24). 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


LEIA MAIS: Merendeiras denunciam atraso no vale-alimentação em Londrina

Continua depois da publicidade


O atraso foi denunciado pelo Sinterc (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Refeições Coletivas e Merenda Escolar Terceirizada). As profissionais deveriam ter recebido na semana passada, mas o dinheiro não caiu na conta. 


A Secretaria Municipal de Educação informou à FOLHA que o problema teria sido resolvido no final da tarde desta segunda, mas foi desmentida pela própria empresa. Em nota encaminhada às trabalhadoras, a Especialy garante o pagamento até o fim desta semana. 


"Em relação aos demais valores, temos o intuito de manter a transparência, boa fé e reciprocidade necessárias à relação com as empregadas. Entendemos a necessidade e a urgência que o caso demanda, entretanto, solicitamos encarecidamente que mantenham a parceria com a empresa e em seus postos de trabalho, aguardando até sexta para quitação total de seus benefícios", diz o documento obtido pela reportagem. 

Continua depois da publicidade


Continue lendo na Folha de Londrina.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade