Pesquisar

Canais

Serviços

Saiba mais

Merendeiras denunciam atraso no vale-alimentação em Londrina

- Gustavo Tacaki/Arquivo N.Com
Rafael Machado - Grupo Folha
21 jun 2022 às 09:58
Publicidade
Publicidade

Merendeiras que prestam serviço à Prefeitura de Londrina alegaram nesta segunda-feira (20) que ainda não receberam o vale-alimentação e o tíquete de refeição de maio da empresa Especialy Terceirização, de São Paulo (SP). Os valores deveriam ser quitados até a última sexta (17). 

Publicidade


Segundo o Sinterc (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Refeições Coletivas e Merenda Escolar Terceirizada), 170 profissionais estão sendo prejudicadas. Representantes do órgão sindical dispararam e-mails para a terceirizada comunicando o atraso. 

Publicidade


"As empregadas desta empresa enviaram o extrato bancário que demonstram que não há valor creditado", diz a mensagem encaminhada aos proprietários da fornecedora paulista à qual a FOLHA teve acesso. 

Cada merendeira contratada pela Especialy recebe R$ 212,40 de vale-alimentação e R$ 17,30 por dia de tíquete. O salário é de R$ 1.362,80. De acordo com o diretor-secretário do Sinterc, Rodrigo César Coelho Lino, não há informações de que os vencimentos salariais de maio também estejam atrasados. 

Publicidade


Em nota, a assessoria de imprensa da prefeitura informou que "a empresa fez o pagamento no final da tarde aos funcionários. Esta é a informação repassada depois da cobrança da Secretaria Municipal de Educação para que o pagamento fosse regularizado".

Publicidade


A reportagem procurou a Especialy Terceirização, que não retornou o contato.   


Leia mais na Folha de Londrina.

Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade