Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Críticas

Vereadores repudiam possível venda da Sercomtel

Redação Bonde
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

A Câmara Municipal convocou de forma emergencial a presença do Secretário de Governo, Tercílio Turini, assim como do presidente da Sercomtel, Mario Jorge Tavares, para discutir a situação da companhia. Em pauta, o temor pela possível venda de ações da companhia.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Matéria publicada na edição desta terça-feira (25) da Folha de Londrina aponta para ampliação das participações da Copel junto a Sercomtel. A estatal detém 45% das ações da telefônica municipal. Segundo a reportagem, a porcentagem passaria para 49%. De quebra, a Copel também teria o direito de indicar um diretor financeiro para a Sercomtel. Matéria da Folha de Londrina também aponta déficit de R$ 19 milhões da ASK - Cia de Call Center, de propriedade da Sercomtel. Esses acordos seriam firmados em assembléia nesta quarta-feira (25).

Continua depois da publicidade


"Chega de brincar com uma coisa tão séria", tripudiou Sandra Graça (PP). "Qual a real situação", questionou Joel Garcia (PDT). "Me assustei quando vi essa matéria no jornal", comentou Ivo de Bassi (PTN).


Tercílio Turini procurou acalmar os ânimos dos pares. "Vender ações, neste momento de interinidade, não vai ocorrer", disse. "O Prefeito garantiu que nenhuma decisão será tomada nesta quarta. Eles vão discutir a situação da Ask e da Diretoria Administrativa Financeira. Decisões de futuro serão encaminhadas ao novo prefeito", afirmou.

As críticas dos parlamentares não cessaram. "É vergonhoso não termos um representante da Sercomtel aqui", criticou Sandra Graça. "Muitas coisas que acontecem ali dentro só Deus para acreditar. São muitas coisas preocupantes. Todo mundo via e nada acontecia", comentou Ivo de Bassi sem avançar nas denuncias.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade