Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Novos projetos

Monark diz em última live como membro do Flow que vai continuar produzindo conteúdo

Folhapress
09 fev 2022 às 17:25
- Reprodução/ Instagram
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O apresentador Monark (Bruno Aiub), 31, afirmou em sua última live como membro do Flow Podcast, realizada na noite desta terça-feira (8), que mesmo após seu desligamento do projeto continuará a produzir conteúdo.


"Eu, claro, vou ter minhas paradas e vou continuar produzindo no meu canto ali. Vamos ter um acordo de ressarcimento", afirmou.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Monark, que é co-criador do Flow, foi desligado do podcast após defender a existência de um partido nazista no episódio da última segunda-feira (7). A repercussão negativa da fala fez parceiros deixarem o projeto e levou ao desligado do apresentador.

Leia mais:

Imagem de destaque
Contrabando

Em Rolândia, PF e PM encontram drogas em veículo puxado por caminhão guincho

Imagem de destaque
Obituário

Falecimentos dos dias 19 e 20 de abril de 2024 em Londrina e região

Imagem de destaque
12P/Pons-Brooks

'Cometa do Diabo' poderá ser visto no Brasil neste domingo; veja dicas para observar

Imagem de destaque
Nova Friburgo

Professora grampeia bilhete em uniforme de criança de 5 anos no Rio


"Chegamos à conclusão que era a melhor coisa, o Flow precisa transcender o Monark", começou o agora ex-membro.

Publicidade


Igor Coelho, 37, sócio-fundador do podcast, afirmou que o projeto continuará mesmo com o desligamento do apresentador. Também na live, Coelho explicou que vai comprar a parte de Monark na empresa, que equivale a 50%, e que a decisão foi tomada para manter não apenas os Estúdios Flow, mas também o emprego de muitos colaboradores da empresa -seriam cerca de 80.


"Infelizmente eu errei na forma que eu me comuniquei, e muita gente acabou entendendo que eu estava defendendo algo que sou totalmente contra. É melhor assumir essa minha culpa", completou o youtuber. Ao longo da live, Coelho e Monark receberam o professor André Lajst para debater o nazismo.

Publicidade


O professor comentou sobre o episódio de segunda-feira e também falou sobre o holocausto, ao longo da live. "Não podemos normalizar o mau, e o mundo não é uma utopia de palavras", disse Lajst. "Podemos construir um mundo melhor e devemos ter responsabilidades".


O comentário do apresentador foi feito durante uma entrevista com os deputados federais Tabata Amaral (PSB) e Kim Kataguiri (DEM) -que também tem recebido críticas. "A esquerda radical tem muito mais espaço que a direita radical, na minha opinião", começou Monark.

Publicidade


"As duas tinham que ter espaço, na minha opinião", disse Monark. "Eu acho que o nazista tinha que ter o partido nazista reconhecido pela lei." Tabata Amaral rebateu o podcaster. A rejeição ao comentário de Monark, porém, não se limitou apenas à fala da deputada no programa.


Com a repercussão negativa, Monark foi desligado do canal Flow e o estúdio perdeu diversos patrocinadores. O Flow ainda divulgou uma nota pedindo desculpas pelas falas do apresentador, em "especial à comunidade judaica", e informando sobre a retirada do ar do episódio.


"Reforçamos o nosso comprometimento com a democracia e direitos humanos. Assim, o episódio 545 do Flow Podcast foi tirado do ar em todas as plataformas. Comunicamos também a decisão de que, a partir deste momento, o youtuber Bruno Aiub (@Monark) está desligado dos Estúdios Flow", diz o texto.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade