Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Painel científico

Brasileiro vai discutir rumos da agroenergia na França

Heloísa Prado - Bonde
16 nov 2006 às 18:47
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O pesquisador Décio Luiz Gazzoni, da Embrapa Soja (sediada em Londrina), participará em janeiro, da primeira reunião do Painel Científico Internacional de Energias Renováveis, promovido pela Academia Internacional de Ciências (AIC), em Paris, França. O pesquisador foi convidado para integrar o Painel, composto por 15 cientistas, e que faz parte da estrutura da AIC, com sede em Paris, França.

Fundada há 75 anos, a AIC congrega as academias nacionais de ciência. "Antes de ser indicado, considerava participar deste Painel uma utopia, porque é um reconhecimento reservado a grandes cientistas", diz. O objetivo do Painel é reunir competências científicas no planejamento de ações que deverão ser implementadas, visando desenvolver a bioenergia globalmente. "Vamos realizar estudos sobre o desenvolvimento da produção de energias renováveis, identificar deficiências de conhecimento na área e propor uma estratégia de pesquisa e desenvolvimento em energias renováveis em escala global", afirma.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


No Painel, o pesquisador irá mostrar a realidade brasileira em agroenergia e apresentar propostas para o desenvolvimento de energias renováveis, em especial os resultados da Conferência Internacional de Agroenergia, que se realiza de 11 a 13 de dezembro, em Londrina. Os membros do Painel devem reunir-se três vezes por ano, em Paris, para relatar as tarefas realizadas e programar a agenda de trabalho.

Leia mais:

Imagem de destaque
Dia dos Pais

Kate Middleton homenageia príncipe William com imagem inédita e mensagem de amor

Imagem de destaque
Crystal

Como funciona o Cirque du Soleil, que leva espetáculo de gelo ao Rio e a São Paulo

Imagem de destaque
Proibido em 21 países

Saiba como é a legislação sobre aborto ao redor do mundo

Imagem de destaque

PL antiaborto deixa a lei brasileira tão dura quanto a de países como Afeganistão e Indonésia

Agroenergia - A Embrapa e outras 37 instituições de ensino e pesquisa brasileiras elaboraram um projeto, que pretende estudar a viabilidade, a competitividade e a sustentabilidade das cadeias produtivas de soja, girassol, canola, mamona e dendê, incluindo os co-produtos resultantes destas cadeias na obtenção de biocombustíveis. O projeto vai avaliar se estas cadeias produtivas podem se tornar fontes viáveis, competitivas e sustentáveis de biocombustíveis, atualmente e no futuro. Além disso, recentemente foi criada a Embrapa Agroenergia, cuja Plataforma de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Agroenergia, está em fase de elaboração.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade