Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Internet

Buscas inúteis custam 2 dias de trabalho por mês

BBC Brasil
10 abr 2007 às 20:37
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Uma pesquisa realizada na Grã-Bretanha indica que trabalhadores britânicos desperdiçam em média dois dias de trabalho por mês com buscas inúteis na internet. A pesquisa da instituição YouGov diz também que 70% dos 34 milhões de internautas do país perde quase um terço do seu tempo online em buscas que não têm objetivo definido.

O estudo – encomendado pelo site moneysupermarket.com – analisou os hábitos de 2.412 internautas britânicos adultos.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Os homens seriam o grupo mais afetado pelo problema, que analistas de hábitos na internet batizaram com a sigla WILF, juntando as primeiras letras da frase "o que eu estava buscando?" em inglês ("what was I looking for?").

Leia mais:

Imagem de destaque
Censura x liberdade de expressão

É possível regular internet e manter liberdade de expressão, diz subsecretária da ONU

Imagem de destaque
Dívida histórica

Como Portugal pode reparar crimes coloniais?

Imagem de destaque
Entenda

Mercado de pilotos da F1 tem mais da metade das vagas abertas para 2025

Imagem de destaque
Futebol americano

Causa da morte de O. J. Simpson é revelada em sua certidão de óbito


O estudo também indica que quanto mais velho, mais propenso a buscas inúteis é o internauta.

Publicidade


Sexo e compras - Um terço dos internautas chegou a admitir que essas pesquisas inúteis chegaram a prejudicar o relacionamento com suas parceiras.


Os maiores culpados pelos problemas identificados na pesquisa seriam os sites de compras e os de conteúdo sexual.


Um representante do site que encomendou a pesquisa, Jason Lloyd, afirma que a explicação para isso está no próprio conceito da internet "feita para facilitar, rápido e convenientemente, o acesso à informação que se busca".

"No entanto, o estudo mostrou que, embora as pessoas se conectem com algum objetivo, elas têm tantas ofertas e distrações online, que muitos se esquecem porque estão lá e para quê, e acabam surfando sem destino durante horas", disse Lloyd.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade