Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Greenpeace

Guia do Consumidor indica produtos sem transgênicos

Redação Bonde
13 abr 2007 às 18:29
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

A Yakult, que produz uma grande variedade de bebidas, passou a adotar uma política para garantir que seus produtos não contenham transgênicos. Com isso, ela passou da lista vermelha (indústrias que não garantem produtos sem transgênicos) para a verde (empresas que dão garantias de uma produção livre de transgênicos) do Guia do Consumidor, do Greenpeace.

Das 109 empresas que compõem o Guia, 68 estão na lista verde. Além das novas adesões, estão nesta lista gigantes da indústria alimentícia como Nestlé, Parmalat, Unilever, Sadia e Perdigão, entre outras. Já outras gigantes como Bunge, Cargill, Garoto e Vigor continuam na lista vermelha, pois não assumiram o compromisso de levar aos consumidores brasileiros alimentos livres de organismos geneticamente modificados.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


"A mudança de política de empresas como a Yakult demonstra que a opinião dos consumidores brasileiros vem sendo cada vez mais respeitada pela indústria de alimentos. Das 53 empresas da primeira edição do Guia, 74% estavam na lista vermelha. Agora, essa porcentagem caiu para 38%", declarou Gabriela Vuolo, coordenadora da campanha de engenharia genética do Greenpeace.

Leia mais:

Imagem de destaque
Jimmy Butler

Astro prepara despedida da NBA e quer jogar no Flamengo: 'sou metade brasileiro'

Imagem de destaque
Igreja católica

Papa Francisco envia 100 mil euros para ajudar Rio Grande do Sul

Imagem de destaque
Mobilização

Beyoncé, Viola Davis e mais famosos internacionais pedem ajuda ao Rio Grande do Sul

Imagem de destaque
Pensilvânia

Homem é preso após tentar matar pastor em culto ao vivo nos EUA


Além da pressão dos consumidores, muitas companhias já perceberam que a produção e a comercialização de produtos sem transgênicos pode ser uma alternativa econômica vantajosa. É o que mostra o "Relatório Brasileiro de Mercado: a Indústria de Alimentos e os Transgênicos", lançado pelo Greenpeace em julho de 2006. O estudo se baseia no depoimento de dez fabricantes de alimentos (Batavo, Brejeiro, Caramuru, Ferrero, Imcopa, Josapar, Perdigão, Sadia, Sakura e Unilever) e três redes varejistas (Carrefour, Pão de Açúcar e Sonae), que adotaram uma política não-transgênica.


O relatório mostra também que, apesar de ser difícil mensurar o retorno de marketing ou imagem decorrente da adoção dessa prática, nenhuma das empresas consultadas quis ter seu nome associado aos produtos transgênicos e todas temem a rejeição dos consumidores.

Consulte o Guia do Consumidor do Greenpeace no site www.greenpeace.org.br/consumidores/guiaconsumidor.php


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade