Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
US$ 139,4 milhões

Tela de Picasso 'Mulher com Relógio' quebra recorde em leilão

Alessandra Baldini - Ansa Brasil
10 nov 2023 às 12:56
- Ansa
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Mesmo com as incertezas do mercado, uma obra-prima de Picasso, intitulada "Mulher com Relógio", foi vendida pela casa de leilões britânica Sotheby's por US$ 139,4 milhões (R$ 687,56 mi), o segundo preço mais alto já alcançado para o artista e o mais alto pago este ano por uma obra de arte em leilão.


A pintura de 1932, com valor estimado de US$ 120 milhões (R$ 591,87 mi), retrata uma das companheiras e musas do pintor espanhol, a francesa Marie-Thérèse Walter.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Adquirida por telefone em quatro minutos de leilão, a pintura mostra a loira Marie-Thérèse agachada em uma poltrona, com um chapéu e um vestido xadrez.

Leia mais:

Imagem de destaque
Jovens devolvidos ao Brasil

Argentina aperta cerco contra estudantes brasileiros sem visto e 'falsos turistas'

Imagem de destaque
Medidas de precaução

Argentina vive explosão de casos de dengue e invasão de mosquitos

Imagem de destaque
Topless em frente à catedral

Ucraniana do OnlyFans é procurada pela Rússia por topless na Praça Vermelha

Imagem de destaque
'Não perdoaremos'

Israel declara Lula 'persona non grata' após comparação com Holocausto


O preço final superou os US$ 115 milhões (R$ 567,21 mi) pagos por "Garota com Cesto de Flores" de 1905, proveniente da coleção de David Rockefeller, vendida em 2018, e os US$ 106,5 milhões (R$ 525,28 mi) pagos em 2010 por outro retrato de Walter de 1932, "Nu, Folhas Verdes e Busto".

Publicidade


A venda aqueceu um mercado vacilante em razão das circunstâncias econômicas desfavoráveis, incluindo alta inflação, desaceleração da economia chinesa e conflitos na Ucrânia e no Oriente Médio.


Na noite de terça-feira (7), na Christie's, uma sessão de US$ 107,5 milhões foi liderada por uma obra de Cy Twombly de 2004, "Sem Título (Baco 1ª Versão II)", vendida por US$ 20 milhões, incluindo as taxas do leilão, contra uma estimativa prévia de US$ 18 milhões, um resultado que deixou os compradores nervosos.

Publicidade


O Picasso da Sotheby's veio da coleção de destaque da herdeira Emily Fisher Landau, uma colecionadora que faleceu em março aos 102 anos.


Ela usou o pagamento de um seguro da Lloyds por joias roubadas em 1969 para montar um museu privado de arte contemporânea em Long Island City.

Publicidade


As obras de Picasso de 1932 são muito procuradas por colecionadores, e esta, pintada em 17 de agosto daquele ano, mostra a jovem com um relógio no pulso, um acessório de moda raro para mulheres da época.


Um detalhe singular da pintura é a assinatura, que foi feita na tela com esmalte de unhas.

Publicidade


Conforme a Sotheby's, o pintor teria utilizado a pintura para revelar simultaneamente à esposa e ao mundo a existência da nova amante.


O recorde para uma obra de Picasso ainda é de "Mulheres de Argel", uma cena de harém de 1955, vendida por US$179,4 milhões em 2015.


O preço da tela leiloada já estava garantido: a Sotheby's se comprometeu a comprar a pintura e cerca de 30 outras obras caso o valor mínimo exigido pelos herdeiros não fosse alcançado. Isso, porém, não foi necessário, já que o resultado final foi de US$ 406 milhões e 100% das peças foram vendidas.


Entre outras obras da coleção, havia uma bandeira dupla de 1986 de Jasper Johns foi vendida por US$ 41 milhões, acima da estimativa inicial de US$ 35 milhões, enquanto um autorretrato camuflado de Andy Warhol do mesmo ano alcançou US$ 18,1 milhões, e "Securing the Last Letter (Boss)", uma tela de 1964 de Ed Ruscha, na qual o artista no centro de uma exposição no MoMA pintou um grampo de trompe-l'oeil puxando o segundo "S" da palavra "Boss", superou em US$ 4,4 milhões a estimativa prévia, encerrando a leilão por US$ 39,4 milhões. 


Imagem
Cientistas descobrem buraco negro que regressa ao Big Bang
O buraco negro mais distante já observado em raios-X foi descoberto e está localizado a 13,2 bilhões de anos-luz da Terra
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade