Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Religião

Vaticano revela "empate" entre catolicismo e islamismo

BBC Brasil
24 abr 2007 às 19:37
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Vaticano deve publicar até o fim deste mês estatísticas que indicam que o número de católicos vem diminuindo no mundo nas últimas décadas.
O estudo, que se baseia no número de batizados em 2005 e também analisa o período de 2000 a 2005, revela que os católicos representam 17,3% da população do planeta, ou 1,115 bilhão.

O responsável pelo centro estatístico do Vaticano, Enrico Nenna, disse que "as variações maiores são percebidas no longo prazo, e elas evidenciam uma diminuição do número de batizados". Em 1980, por exemplo, os batizados eram 18% da população do mundo.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Em um estudo paralelo, o centro estatístico constatou que a quantidade de muçulmanos aumentou e há praticamente um empate no número de seguidores do catolicismo e do islamismo no planeta.

Leia mais:

Imagem de destaque
Ela merece

Em ano olímpico, Rebeca Andrade ganha homenagem da Barbie e quer inspirar outros sonhos

Imagem de destaque
Saiba mais

CEO do Google defende uso gratuito de conteúdos na internet para treinar IA

Imagem de destaque
Karim Bianchi

Senador chileno diz que foi abduzido por ETs e que precisa difundir mensagem

Imagem de destaque
The Posthumous Memoirs of Brás Cubas

Edição em inglês de Memórias Póstumas de Brás Cubas é o livro latino mais vendido na Amazon


África - Os dados indicam que a população mundial cresceu proporcionalmente mais do que a de católicos. Enquanto o crescimento populacional do mundo foi de 6,9% entre 2000 e 2005, os batizados aumentaram em 6,7%.

Publicidade


"O percentual de católicos no mundo não registrou variações nos últimos cinco anos porque ficou muito próximo ao do aumento da população", avalia Nenna.


A área geográfica onde se registrou o maior aumento no número de batizados nos últimos cinco anos foi a África, com um incremento de 18%, enquanto o crescimento da população no continente ficou em 14%.

Publicidade


Com 155.628 mil batizados, o Brasil continua sendo considerado o país com o maior número de católicos no mundo.


Poder - A professora de Sociologia das Religiões, Maria Immacolata Maciotti, da Universidade La Sapienza, de Roma, afirma que a Igreja Católica perde fiéis, mas não seu poder. "O peso de uma religião não é medido apenas pelo número de seguidores. Conta muito a tradição e os apoios políticos", disse.

Publicidade


"A Igreja Católica é uma verdadeira instituição, duradoura, radicada em nível mundial, com organização própria". Houve queda da freqüência na Igreja Católica, mas há necessidade de acreditar em alguma coisa, e isso é muito forte no mundo de hoje", conclui Maria Immacolata Maciotti.


Católicos e muçulmanos - No estudo comparativo entre as religiões no mundo, o centro estatístico do Vaticano constatou que, enquanto os católicos representam 17,3% da população mundial, os muçulmanos correspondem a 17,2%, com 1,112 bilhão de adeptos.


As estimativas são relativas a 2005, não têm caráter oficial e se baseiam em dados da Enciclopédia Cristã Mundial, instituto americano especializado em estatísticas das religiões.

A comparação entre esses dados e as estimativas do início dos anos 1980 indicam que os muçulmanos ganharam mais espaço do que os católicos. Em 1983, eles representavam 13,8% da população mundial.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade