Pesquisar

Canais

Serviços

Larvas do mosquito da dengue: mobilização em Cambé expôs perigos da doença - AEN
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Preocupante

Com 11 casos, Paraná se mobiliza contra a dengue

Redação Bonde e AEN
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Foi aberta na manhã desta sexta-feira (30) a campanha "2009 Sem Dengue", uma mobilização contra a doença em todas as cidades do Paraná. O secretário estadual de Saúde, Gilberto Martin, participou da solenidade em Cambé e alertou para a necessidade de eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

"É preciso que a população entenda que a dengue é tão preocupante quanto o câncer ou a aids. Não há outro jeito de combater esta doença, de evitar que pessoas morram, só o trabalho de prevenção e de conscientização da população para que colaborem com a eliminação dos possíveis criadouros do mosquito", afirmou o secretário a Agência Estadual de Notícias (AEN).

Continua depois da publicidade


As atividades de mobilização incluem a distribuição de folhetos educativos, exibição de vídeos, organização de palestras, carreatas e atividades para chamar atenção da população.


Em Cambé foram distribuídos panfletos informativos e montada uma tenda no centro da cidade, expondo larvas do mosquito da dengue.


Números

Continua depois da publicidade


Em 2008, foram confirmados 957 casos de dengue no Paraná, segundo dados preliminares da Coordenação Estadual de Combate à Dengue. Foram investigados mais de 17 mil casos suspeitos. Dos casos confirmados, 81,7%, ou 782, foram adquirido no próprio estado.


A OMS preconiza que a letalidade por dengue hemorrágica deve ser inferior a 1%. Dados preliminares apontam que o Brasil em 2008 apresentou letalidade de 3%. Entretanto, o Paraná registrou índice de 0%, uma vez que nenhum dos casos registrados evolui para óbito.

Somente em 2009, já foram notificados 545 casos, sendo 466 da Regional de Londrina. Dos 545 casos suspeitos, 11 foram confirmados dos quais nove como autóctones (com transmissão no mesmo território) e dois importados – sendo um com infecção em São Paulo e outro no Mato Grosso.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade