Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
No Paraná

MST retira gado da fazenda São José

Redação - Folha de Londrina
24 jul 2003 às 21:45
Continua depois da publicidade

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) retirou nesta quinta-feira de manhã as cerca de 400 cabeças de gado que estavam na fazenda São José, em Campina da Lagoa (100 km ao sul de Campo Mourão). A retirada fez parte de um acordo para o cumprimento pacífico de uma ordem de reintegração de posse.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Os sem-terra arrendaram uma área para deixar cerca de 200 cabeças de gado. A outra metade foi vendida para um pecuarista de Campina da Lagoa. No início da semana, o grupo chegou a dizer que precisava de mais prazo para conseguir uma nova área para os animais. A fazenda São José estava ocupada pelo gado desde agosto de 2001.

Continua depois da publicidade


Um acordo feito com os donos da propriedade, os irmãos José e Aloysio Ludvig, também prevê que os sem-terra poderão colher o milho que plantaram na área. Pelo acordo, os integrantes do MST deverão deixar de transitar pela fazenda e a colheita deverá ser feita por apenas quatro homens.


''Deixaremos de transitar pela fazenda, mas ficaremos no acampamento ao lado até que o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) decida nosso destino'', disse um sem-terra que se identificou apenas por José Carlos. Segundo ele, a retirada do gado não significa que o MST desistiu da fazenda São José. O acampamento das 48 famílias fica numa chácara arrendada pelos sem-terra.

Segundo da Polícia Militar, a retirada do gado aconteceu sem incidentes. Na segunda-feira a polícia deslocou mais de 150 policiais para a reintegração de posse da fazenda.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade