Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Quadrilha

Polícia prende traficantes com 345 kg de maconha

Agência Estadual de Notícias
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

A Polícia Militar do Paraná apreendeu 346 kg de drogas e prendeu quatro pessoas acusadas de envolvimento com o tráfico de entorpecentes, nos bairros Pinheirinho, Xaxim e Boqueirão, em Curitiba. Com o grupo os policias encontraram R$ 14 mil em dinheiro, um revólver 32, uma espingarda calibre 22 com luneta e silenciador, munições, 345 kg de maconha, 600g de crack e uma balança de precisão.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

A ação da polícia iniciou quando os policiais da Rone - Rondas Ostensivas de Natureza Especial patrulhavam o bairro Xaxim e avistaram um veículo Vectra prata saindo de uma residência. Na abordagem e revista ao carro, encontraram meio quilo de crack. O condutor de 38 anos contou à polícia que conseguiu a droga em uma casa próxima e que levaria o produto para o interior do Estado.

Continua depois da publicidade


A Força Samurai foi acionada e reconheceu o endereço da casa. "Já havia denúncias por parte da população de que naquele local havia tráfico", contou o comandante da equipe da Rone, tenente Carlos Ricelle Leal. Ele explicou que um homem de 51 anos saiu com uma Saveiro branca; quando ele chegou na esquina das ruas Paulo Setúbal e Antônio de Paula no Boqueirão foi feito o flagrante. "O homem estava repassando cerca de um quilo de maconha para dois rapazes, um de 33 e outro de 19 anos, em um Palio branco’, conta Leal.


Na residência do detido de 51 anos, a polícia encontrou a maconha, dinheiro, balança de precisão, um revólver calibre 32, uma espingarda calibre 22 com luneta e silenciador, munições de calibre 9 milímetros e calibre 38. Todo este material estava escondido em um quarto de fundos, localizado no bairro Pinheirinho.

De acordo com o tenente Leal, a união de forças é que faz a diferença, "Devemos o mérito do trabalho a todos que participaram dele, à experiência dos policiais em abordar veículos suspeitos, ao Serviço Reservado, que está sempre à frente para nos informar, e à população, que sempre colabora com as forças policiais. É uma satisfação poder tirar das ruas uma quantidade considerável de drogas, a maior causa de criminalidade", disse.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade