24/11/20
PUBLICIDADE
Aval do TJPR

Sem proibição local e com aval federal, academias de Curitiba voltam a funcionar

Com o aval do governo federal, que incluiu a atividade como essencial, as academias do Paraná que ainda estavam fechadas por conta da pandemia do novo coronavírus começaram a ser reabertas a partir desta segunda-feira (18). A associação que representa o setor afirma que ao menos cem estabelecimentos devem voltar a funcionar, além de outros não ligados à entidade.

Pixabay
Pixabay


Grande parte deles fica em Curitiba, onde as academias permaneciam fechadas, mesmo sem determinação contrária dos governo estadual e municipal. Os órgãos escolheram apenas "orientar" as atividades consideradas não essenciais a não funcionarem. Mesmo assim, algumas academias já tinham tentado a reabertura e foram fechadas em operações.

Com o impasse, a Acaf (Associação dos Centros de Atividade Física do Brasil) procurou a Justiça. Em decisão da última sexta-feira (15), o Tribunal de Justiça do Paraná considerou que não há empecilhos para a reabertura.

Considerando a orientação do Supremo Tribunal Federal de que os municípios têm a palavra final sobre o funcionamento dos estabelecimentos, algumas das maiores prefeituras do estado, como as de Foz do Iguaçu, Maringá e Ponta Grossa, já haviam liberado as academias. A posição do Tribunal paranaense, porém, faz com que a autorização se estenda a Curitiba e outros municípios que não possuem restrições próprias de funcionamento dos estabelecimentos.

Sem regras instituídas pelos órgãos públicos, as academias ligadas à Acaf seguirão normas elaboradas pela própria instituição, com base em orientações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde. A Studio Corpo Livre, por exemplo, vai obrigar o uso de máscaras, disponibilizar equipamento para higienização dos tênis na entrada, medir a temperatura de clientes e seguir o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas.

"Entendemos que temos o direito de atender as pessoas, que também estão ansiosas e depressivas", considerou o presidente da Acaf, Fernando Amaral.

Em nota, o governo do Paraná ressaltou que o decreto estadual "orienta" pelo não funcionamento de academias e pela "importância da adoção do distanciamento social e do isolamento domiciliar". A Prefeitura de Curitiba acrescentou que os estabelecimentos devem se adequar às regras locais, como de ocupação de uma pessoa por 9 m². Não há, porém, normas específicas para o funcionamento das academias decretadas pelo município.
Katna Baran/Folhapress
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Obra viária

Três empresas entram na concorrência para fazer o 'oitão' da Madre Leônia Milito

23 NOV 2020 às 19h17
Salve o número

Copel lança atendimento ao cliente pelo WhatsApp

23 NOV 2020 às 15h44
Descarte correto

Drive-Thru da Reciclagem bate recorde de arrecadação em Londrina

23 NOV 2020 às 14h50
Balanço

GM recebe 64 denúncias de descumprimento aos decretos no fim de semana

23 NOV 2020 às 14h40
Oportunidade

Justiça Federal de Londrina abre seleção para contratar estagiários

23 NOV 2020 às 11h52
Não é fogo!

Brigada de Incêndio simula emergência no prédio da Prefeitura de Londrina

23 NOV 2020 às 11h45
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados