Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Crime em Cambé

Estrangulador conta que não 'se dava' com amásia

Danilo Marconi-Equipe Bonde
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Um crime passional. Assim definiu o delegado Valdir Abrahão sobre o estrangulamento de Cristiane Mariano Braga (34), ocorrido no início da semana, em Cambé. Ela foi agredida e abandonada já sem vida na porta da Santa Casa na madrugada da última segunda-feira.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

A Polícia Civil ainda não concluiu o inquérito sobre o caso, mas ouviu nesta quarta-feira (18) Paulo Sérgio Ferreira Cazzaro (31), autor confesso do homicídio doloso. "Ele e Cristiane tinham relacionamento de cinco anos, mas não se davam bem", disse o delegado.

Continua depois da publicidade


Em depoimento, Cazzaro confirmou que na noite do crime saiu com Cristiane Braga para ir a etapa de rodeio que acontecia na cidade. Após a festa, ele foi maltratado e os dois discutiram. Cazzaro disse à polícia que sua amásia era muito ciumenta, motivo de constantes discussões. "Na tentativa de evitar as agressões físicas, ele desferiu socos contra Cristiane e, incontrolável, tentou conter a mulher – o possível momento do estrangulamento. No entanto, o Paulo não mensurou a gravidade das lesões e de sua força", contou Abrahão.


O delegado pediu a prisão preventiva de Paulo Sérgio Ferreira Cazzaro, que não tem antecedentes criminais.

Abrahão investiga a participação de outra pessoa no crime. Roseli dos Santos Silva (30) também foi ouvida nesta quarta-feira, mas negou envolvimento. Ela se encontrou com Paulo Cazzaro na noite do crime – os dois dormiram em um motel da região.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade