Pesquisar

Canais

Serviços

Roberto Custódio
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Idoso que morreu após cair de janela na Santa Casa pode ter se desequilibrado sozinho, diz polícia

Rafael Machado - Grupo Folha
18 out 2021 às 19:43
Continua depois da publicidade

Depois de quase um ano, a Polícia Civil de Londrina enxergou "indícios" de que o aposentado Hélio Toscari, 84 anos, se desequilibrou sozinho ao abrir a janela de um quarto do segundo andar da Santa Casa, na região central. O acidente fatal aconteceu na noite do dia 7 de setembro. Segundo o laudo de necropsia do Instituto Médico Legal, o idoso teve traumatismo craniano por conta da queda. O inquérito foi concluído sem ninguém ser indiciado e está sendo analisado pelo Ministério Público.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


A Delegacia de Homicídios iniciou a investigação pela suspeita que rondava a morte de Toscari, mas o caso foi assumido pelo 5º DP (Distrito Policial), na zona norte. "Não identificamos negligência dos funcionários do hospital, que acompanharam o paciente durante o período de internação. A evidência é que ele pode ter se desequilibrado quando tentou abrir a janela do quarto em que estava", esclarece o delegado Jayme José de Souza Filho. 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Pelas apurações da polícia, Toscari foi levado pela filha no dia 6 de setembro de 2020 para o Hospital Mater Dei alegando estar com falta de ar. Na unidade, foi medicado e passou por exames. Na madrugada do dia 7, perto das 4h, foi transferido para a Santa Casa porque estaria com pneumonia. Lá, acabou indo direto para a UTI. Algumas horas depois, recebeu alta e foi encaminhado para a enfermaria de suspeitos de Covid-19. 


De acordo com o descrito no inquérito, que a FOLHA teve acesso, uma neta ligou no hospital e falou com uma enfermeira, que transferiu a ligação para o quarto do aposentado, mas ele não atendeu. "A jovem alertou a profissional de saúde que não conseguia falar com seu avô. Ela foi lá e encontrou o seu Hélio em pé ao lado da cama, que estava com as grades levantadas. Ele tinha retirado o material onde recebia medicação na veia e por isso sua roupa ficou cheia de sangue", relata Souza Filho. 


No depoimento, a enfermeira contou ao delegado que a janela ficou fechada. Ela retirou os tecidos manchados de sangue e deixou as grades da cama levantadas, afirmando a Toscari que voltaria para trocá-lo. A profissional relatou ainda à Polícia Civil que o paciente "apresentava sinais de confusão, mas estava tranquilo e atendia as orientações". 

Continua depois da publicidade


"A enfermeira sai e em poucos minutos chega uma técnica de enfermagem, que não encontra o seu Hélio e vê a janela aberta. Ela procura o idoso no banheiro, avisa outras trabalhadoras e eles percebem que o paciente tinha caído em um local de difícil acesso da Santa Casa. Tentaram reanimá-lo, mas sem sucesso. Descartamos a possibilidade dele ter planejado se suicidar. Ninguém estranho estava no quarto. Ele ficou sozinho, mas foi acompanhado de perto por todos os funcionários", diz. 


O quarto não tem câmera de monitoramento. A FOLHA tentou contato com a família de Hélio Toscari, mas os parentes não quiseram se manifestar. A assessoria de imprensa da Santa Casa foi procurada, mas não conseguiu localizar nenhum representante que poderia falar sobre o assunto. 

Continue lendo