03/08/21
PUBLICIDADE
Saiba mais

Aprovado no Senado projeto que cria 'passaporte da vacina'

Ari Dias/AEN
Ari Dias/AEN


O Senado aprovou nesta quinta-feira (10) a criação de um passaporte de vacinação que poderá ser cobrado para autorizar a entrada de pessoas em espaços públicos e privados, como transporte coletivo, hotéis e parques.

Chamado de CSS (Certificado de Imunização e Segurança Sanitária), o documento é inspirado no Certificado Verde Digital, criado pela União Europeia. O projeto teve apoio do governo e da oposição e segue para ser analisado na Câmara dos Deputados.

De acordo com as regras, o certificado poderá ser impresso ou acessado em plataforma digital e gratuita para comprovar que quem o porta testou negativo ou já tomou vacina contra a Covid-19 ou outras doenças que possam vir a causar surtos e pandemias no país.

A proposta determina que a autoridade competente defina quais imunizantes e testes serão aceitos no comprovante.

Caberá à União, estados, Distrito Federal e municípios definir onde a apresentação do certificado será obrigatória. No caso de adoção de medidas restritivas, o titular do CSS atualizado não poderá ser impedido de entrar em, circular por ou utilizar esses locais, desde que respeite as medidas sanitárias profiláticas determinadas.

Os estabelecimentos que exigirem o documento deverão divulgar a seguinte mensagem na entrada: "O ingresso neste local está condicionado à apresentação do Certificado de Imunização e Segurança Sanitária (CSS)".

Pelo projeto, os comércios e empresas que cumprirem as medidas não poderão sofrer sanções, restrições ou serem impedidas de funcionar, mas deverão cumprir as demais regras para evitar a proliferação do vírus definidas pelos governos.

Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB), que relatou a matéria, disse não ver a proposta como uma limitação do direito de ir e vir.

"O art. 5º da Constituição Federal legitima lei que regulamente, com a devida fundamentação, a locomoção no território nacional dos brasileiros e estrangeiros residentes no País", argumentou.

No relatório, ele citou a decisão tomada pelo STF (Supremo Tribunal Federal), em dezembro do ano passado, que liberou a aprovação de lei que restrinja direitos das pessoas que não quiserem se vacinar.

"Pessoas imunizadas e aquelas que testam negativo para a Covid-19 representam risco não elevado à propagação do vírus [é falso; elas podem continuar transmitindo o vírus], desde que respeitadas as medidas profiláticas de distanciamento social, uso de máscaras e higienização das mãos. Não se justifica que essas pessoas permaneçam isoladas, impedidas de trabalhar, estudar e se locomover", defendeu.

O texto também prevê que, caso seja estabelecida a necessidade de apresentação do Certificado Internacional de Vacinação e/ou testagem para entrada no Brasil, os postos consulares no exterior poderão intermediar a emissão do CSS.

Se for instituída alguma cobrança para expedir o documento fora do país, o projeto determina que os estudantes brasileiros que comprovarem que estudam, pesquisam ou participam de atividade de extensão no exterior fiquem isentos do pagamento.

A plataforma digital do CSS será operada pela União, em coordenação com os estados, o Distrito Federal, municípios e serviços públicos e privados de saúde credenciados. Caberá ao governo federal criar a fonte orçamentária para implantação do passaporte.

O projeto determina que haverá responsabilização nas esferas civil, administrativa e penal para quem produzir, utilizar ou comercializar certificado falso.
Washington Luiz - Folhapress
Continue lendo
Zona norte

Londrina: atraso na obra da Cidade Industrial pode gerar rescisão de contrato

03 AGO 2021 às 19h32
Acúmulo de funções

Câmara derruba proposta que exigia retorno dos cobradores dos ônibus em Londrina

03 AGO 2021 às 17h49
CPI da Covid

Senador da CPI afirma ter sido espionado pelo Exército

03 AGO 2021 às 17h25
Mentiras sobre as eleições

TSE vai quebrar sigilos de quem financia fake news sobre sistema eleitoral

03 AGO 2021 às 16h11
Negociações da vacina

Reverendo afirma que fala sugerindo conversa com Bolsonaro era 'bravata'

03 AGO 2021 às 15h24
Caso Matheus

Ex-guarda municipal é interrogado no Tribunal do Júri após três anos da morte de Matheus Evangelista

03 AGO 2021 às 15h10
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados