Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Na região central

Câmara de Londrina aprova projeto que viabiliza nova sede da Guarda Municipal

Douglas Kuspiosz - Grupo Folha
10 jul 2024 às 09:00
- Fernando Cremonez/CML
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Os vereadores de Londrina aprovaram, na sessão desta terça-feira (9), o PL (Projeto de Lei) n° 103/2024, que busca viabilizar a nova sede da Secretaria Municipal de Defesa Social, responsável pela GM (Guarda Municipal). 


O texto foi protocolado pelo Executivo em maio e, desde a semana passada, tramita em regime de urgência na CML (Câmara Municipal de Londrina). 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


A proposta é permutar dois terrenos do município, na Fazenda Palhano, por um imóvel localizado na rua Tietê, na região central, com mais de três mil metros quadrados de área construída, e outros dois espaços menores, com 468 metros quadrados cada. O projeto passou em primeiro turno e volta à pauta de quinta-feira (11).

Leia mais:

Imagem de destaque
Crescimento de 1,54%

Londrina registra 399,7 mil eleitores municipais em 2024

Imagem de destaque
Ano eleitoral

Arquidiocese de Londrina apresenta cartilha com orientações para eleição municipal

Imagem de destaque
Debate inevitável

Cúpula da Câmara quer discutir nova reforma da Previdência em 2025

Imagem de destaque
Pedidos de renúncia

Porta-voz da Casa Branca diz que Biden terminará o mandato


De acordo com o projeto, as áreas do município foram avaliadas em R$ 13,2 milhões, enquanto os imóveis particulares têm o valor de R$ 14,3 milhões. A diferença de pouco mais de R$ 1 milhão será paga pela Prefeitura ao proprietário. A avaliação foi feita pela Comissão Permanente de Avaliação de Imóveis e Preços Públicos. 

Publicidade


Hoje, a pasta de Defesa Social tem a sua estrutura dividida em vários endereços na cidade. A parte operacional da GM, por exemplo, está instalada em um imóvel alugado na rua São Jerônimo, espaço que não atende às necessidades da instituição.


“[...] outras atividades estão instaladas em áreas distintas, parte de forma improvisada em uma sala da Caapsml, também locada, num sistema de rateio com outros órgãos, e parte em imóvel próprio localizado às margens do Lago Igapó, ocasionando prejuízos logísticos na atividade operacional”, aponta o projeto.


A Prefeitura também cita que, em 2019, houve um chamamento público para buscar um imóvel para a Defesa Social. Como o procedimento não atraiu interessados, a administração começou a procurar um espaço e chegou ao prédio da rua Tietê.


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
Câmara aprova projeto que viabiliza nova sede da GM de Londrina
A Prefeitura quer levar a Secretaria de Defesa Social para um imóvel na rua Tietê. PL volta à pauta de quinta-feira (11)
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade