Pesquisar

Canais

Serviços

Quarto Centenário tem 5,3 mil habitantes e recursos insuficientes para arcar com a inchada folha de pagamento - Divulgação/Prefeitura
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Medida drástica

Crise faz prefeito demitir até a esposa no Paraná

Loriane Comeli - Redação Bonde
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

A situação financeira de Quarto Centenário, município no oeste do estado com 5,3 mil habitantes distante 100 quilômetros ao oeste de Campo Mourão, não é diferente de outras tantas pequenas cidades do Paraná, mas lá o prefeito decidiu tomar 'medidas drásticas'.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Eleito em outubro passado, o prefeito Osvaldo Ishikawa (PSB), começou o mandato com alguns dispêndios que resolveu cortar alguns meses depois: exonerou 16 funcionários que ocupavam cargos de comissão, além de duas secretárias – uma delas era sua esposa, que estava lotada na Secretaria de Ação Social; e cortou todas as funções gratificadas na prefeitura.

Continua depois da publicidade


Os gastos com pessoal, agora, se resumem aos servidores concursados, ao secretário de Saúde e ao de Administração, que é filho do prefeito e acumula outras cinco antigas secretarias. Segundo Ishikawa, houve queda de R$ 100 mil mensais na arrecadação da prefeitura em razão da dimunição do fundo de participação dos municípios (FPM), parte do bolo tributário repassado pela União às prefeituras.


"A arrecadação já caiu muito e vai cair mais", disse o prefeito à Rádio CBN Maringá. No entanto, ele também atribuiu à administração anterior a responsabilidade pela dificuldade financeira da prefeitura, afirmando que em razão de dívidas, a prefeitura de Quarto Centenário não obtinha mais certidões negativas.


"Tive que tomar uma medida severa, doída: joguei fora minha política para pensar no município, para administrar com sinceridade e honestidade", disse o prefeito. "É doído mandar embora funcionários que ajudaram a gente na campanha – teve gente que chorou – mas tem que ser assim, pelo menos por um ano, até recuperarmos as contas da prefeitura".

Continua depois da publicidade

O prefeito Osvaldo Ishikawa, que mora em Quarto Centenário há 47 anos, disse à CBN Maringá que se preciso irá pilotar ônibus e ambulâncias e tapar buracos na cidade para ajudar o município. "Se precisar, eu enfrento qualquer coisa; sempre dirigi ônibus na cidade".


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade