Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Protesto na Prefeitura

Guardas Municipais cobram agilidade no envio de documentos à Câmara de Londrina

Douglas Kuspiosz - Grupo Folha
18 jun 2024 às 09:00
- Roberto Custódio
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Um grupo de cerca de 80 guardas municipais fez um protesto em frente à Prefeitura de Londrina nesta segunda-feira (17). 


Eles cobraram o envio da estimativa de impacto orçamentário-financeiro e da declaração de adequação orçamentária dos PLs (Projetos de Lei) 111 e 112/2024 para a CML (Câmara Municipal de Londrina). Os textos aumentam o salário dos agentes e tramitam em regime de urgência desde a semana passada. 

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


O presidente da Associação dos Guardas Municipais de Londrina, Osmar dos Santos, explica que esses documentos deveriam ter sido encaminhados para a CML (Câmara Municipal de Londrina) com os projetos, que foram protocolados no dia 5 de junho.

Leia mais:

Imagem de destaque
Tentativa de homicídio

Lula diz que violência é abominável, mas Trump vai tentar tirar proveito de atentado

Imagem de destaque
Transparência

Tribunal de Justiça rejeita pedido para omitir gratificações pagas a juízes do Paraná

Imagem de destaque
Redes sociais

Lula diz que big techs lucram com disseminação do ódio e que vai retomar debate sobre regulação

Imagem de destaque
Entenda

Alta de tributo para compensar desoneração continua na mesa, diz Padilha após resistência do Senado


“Nós tivemos uma nova conversa com o prefeito [Marcelo Belinati] e ele se comprometeu a enviar esses documentos, disse que hoje [segunda-feira] encaminharia”, afirmou o guarda municipal, que aponta que os estudos estão prontos no sistema da Prefeitura.

Publicidade


“O que a categoria estranha é isso. Como que o documento no processo interno da Prefeitura já está finalizado e não é enviado para a Câmara? Nós viemos aqui justamente para requerer da administração isso, que seja encaminhado com urgência para que os vereadores tenham mais tranquilidade para votar”, acrescenta.


Segundo Santos, a valorização salarial presente nos projetos - aumento de 27,12% (PL 111) e a progressão de 34 níveis na tabela de vencimentos (PL 112) - atende à necessidade dos agentes. Mas existem outras demandas que não podem ser deixadas para trás.


Leia a reportagem completa na FOLHA DE LONDRINA:


Imagem
GMs cobram agilidade no envio de documentos à Câmara
Agentes exigem que administração municipal apresente estudos de projetos que aumentam salário
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade