Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Às avessas

Pe. Roque retira adesivos de carros oficiais da Câmara

Fábio Cavazotti/Equipe Folha
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

O presidente da Câmara de Londrina, José Roque Neto (PTB), tomou uma atitude inusitada e polêmica em sua primeiro semana de trabalho no legislativo municipal. Sem consultar outros vereadores, ele determinou a retirada dos adesivos de identificação da Câmara Municipal na frota oficial - composta por três veículos (um Clio, um Polo e um Corsa).

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

No início de 2009, apenas um veículo era adesivado. Os outros dois receberam a identificação por iniciativa do vice-presidente, Jairo Tamura (PSB), que comandou interinamente o Legislativo enquanto Roque Neto exerceu o mandato tampão de prefeito.

Continua depois da publicidade


De acordo com o presidente da Câmara, a medida foi tomada visando evitar vandalismo contra os carros. "Já tivemos carros que foram riscados no estacionamento da Câmara e temos que cuidar do patrimônio público", disse. Pelo raciocínio do vereador, "a base de um vereador pode não se contentar (com a de outro parlamentar)" - o que explicaria o ato de vandalismo.


O vereador acrescentou que a medida não visa "interesses escusos" e avaliou que as placas oficiais já permitem a identificação dos veículos pelos eleitores. Enquanto era questionado pela imprensa, Roque Neto acabou admitindo que pode reavaliar a retirada dos adesivos.


A medida desagradou em cheio os parlamentares ouvidos pela FOLHA - a começar pelo vice-presidente, Jairo Tamura. "Acho que sem a identificação pode facilitar o mau uso dos carros. A gente tinha colocado o adesivo exatamente para dar transparência aos trabalhos da Câmara".

Continua depois da publicidade


Sebastião Raimundo da Silva (PDT) também criticou Roque Neto. "Isso não poderia acontecer; está errado. Acho que ele deve rever a medida". Rodrigo Gouvea (PRP) fez coro às críticas. "É uma medida impensada. Se é carro oficial, tem que ter identificação".


Veto


Na sessão de ontem na Câmara, Roque Neto protagonizou outra cena curiosa ao votar pela derrubada de veto do Executivo a projeto de lei, de iniciativa de Rodrigo Gouvea, que autoriza instalação de banheiros químicos em feiras livres. Detalhe: o veto é de sua próprio autoria - baixado enquanto foi prefeito interino.

Ao justificar o recuo, Roque Neto afirmou que a condição de vereador "sem dúvida é mais confortável". Ele também alegou que uma gestão permanente terá mais facilidade para viabilizar os recursos necessários para a implantação dos banheiros.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade