Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Cassado

Prefeito de Presidente Prudente se nega deixar o cargo

Redação Bonde
19 abr 2007 às 16:01
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O prefeito de Presidente Prudente (SP) Agripino de Oliveira Lima Filho (PSC), que teve cassado os seus direitos políticos por 5 anos, afirmou nesta quinta-feira (19) que só sairá da prefeitura morto. Devido à cassação, ele não pode se manter no cargo e nem poderá votar, ou ser votado durante o período.

O educador teve os direitos suspensos desde junho de 2005 pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, devido irregularidades constatadas pelo Ministério Público Estadual.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Após um grande período de discussão sobre a situação, a vaga do cargo foi decretada durante a noite desta quarta-feira (18), pela Mesa Diretora da Câmara Municipal, quando se esgotava o prazo final para a atitude.

Leia mais:

Imagem de destaque
Relações internacionais

De Lula 1 a Lula 3, Brasil busca cavar espaço global em tensão com os EUA

Imagem de destaque
Quarta-feira

Julgamento em Londrina que pode cassar Mara Boca Aberta será dia 29

Imagem de destaque
R$ 30 mil

TSE multa Flávio, Zambelli e outros bolsonaristas por associar Lula a satanismo

Imagem de destaque
Segurança pública

Câmara aprova PL que reajusta salários e prevê alta de 27% a delegados da PF


Deverá assumir o cargo, o vice prefeito Carlos Roberto Biancardi (PTB), que já se declarou pronto para assumir.

Agripino teve os direitos cassados pela Justiça e foi condenado a ressarcir R$ 716 mil aos cofres do município.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade