Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Em Londrina

Vereador critica impasse para duplicação da BR-369

Rafael Fantin - Redação Bonde
05 jun 2012 às 15:24
- CML/Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O vereador Amauri Cardoso (PSDB) revelou que o projeto para duplicação e instalação de viadutos na BR-369, que passa pelo perímetro urbano de Londrina, ainda não foi aprovado pelo Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit), o que pode inviabilizar a obra.

(ouça o vereador)

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Ele informou que a prefeitura de Londrina contratou o serviço de elaboração de Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) por R$ 1,4 milhões, sendo que quase 45% do valor já foi pago. Ou seja, cerca de R$ 600 mil já foram investidos na obra, que pode até não começar por conta do impasse. "Não está previsto o que foi prometido", reclamou o vereador durante a sessão desta terça-feira (5).

Leia mais:

Imagem de destaque
Durante sessão no TJ-PR

MPPR abre procedimento para apurar a possível prática de dano moral coletivo em fala de desembargador

Imagem de destaque
Pré-candidato

Reviravolta: André Trindade volta à presidência do União Brasil com apoio de Moro

Imagem de destaque
Na região central

Câmara de Londrina aprova projeto que viabiliza nova sede da Guarda Municipal

Imagem de destaque
Pesquisa

Avaliação positiva de Lula vai a 36% e a negativa agora é de 30%, aponta Quaest


"Ou seja, R$ 600 mil que foram pagos estão indo para o ralo. Ainda a empresa estará pedindo mais R$ 600 mil para a sondagem dos terrenos onde seriam instalados os viadutos", criticou.

Segundo o vereador, a justificativa do Dnit é de que todas as mudanças previstas no projeto devem ser realizados até 2020 pela concessionária responsável pela rodovia, conforme contrato com o governo. "O que nós estamos propondo é uma conversa lá em Brasília. Uma comissão de vereadores e cidadãos interessados deve conversar com o pessoal do Dnit para que o EVTEA seja aprovado", sugeriu.


Publicidade

Últimas notícias

Publicidade