Pesquisar

Canais

Serviços

Neste projeto, a manta peseira acompanha a paleta de tons de cinza escolhida pelas profissionais da Meet Arquitetura - Henrique Ribeiro
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Toque requintado

Peseiras: profissionais explicam como utilizá-las na composição do dormitório

Redação Bonde com assessoria de imprensa
03 mar 2021 às 14:23
Continua depois da publicidade

Pensado com muito carinho, o décor do quarto precisa ser muito bem planejado. Um dos itens do décor que contribuem para a atmosfera de requinte e bem-estar são as peseiras. Discretas, na maioria dos casos presente como mantas, os acessórios não são apenas complementos ou detalhes: sempre aos pés da cama, a proposta é prover um lado estético e, ao mesmo tempo, praticidade no dia a dia dos moradores.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


"A peseira é ideal para aqueles momentos que você resolve descansar em algum horário diurno, porém não quer desarrumar toda a cama! Você pode puxá-la para se aquecer sem precisar tirar edredom, lençol e os demais elementos que fazem parte da sua roupa de cama”, explica a profissional Flávia Nobre, arquiteta do escritório Meet Arquitetura.

Continua depois da publicidade


Para elucidar as dúvidas sobre o seu uso, Flávia, em companhia de sua sócia, a designer de interiores Roberta Saes, trabalharam em um roteiro que aborda como incorporar a peseira no projeto do dormitório. Confira os tópicos a seguir:


Combinação
De acordo com a especialista Roberta Saes, a proposta é que a peseira combine não apenas com o enxoval de cama, como também com a ambientação e o décor do quarto. "É muito importante que ela converse com todos os componentes para não transmitir a sensação de um tecido solto. Sem dúvidas, se não for planejada, a peça pode passar essa sensação”, conta a designer de interiores.

Continua depois da publicidade


Praticidade
Mesmo se tratando de um item decorativo, isso não quer dizer que a peseira não oferecerá funcionalidade, não é mesmo? Por isso, as profissionais destacam que ela é indicada sem restrições, fazendo bonito em todos os tipos de dormitórios. "Quando pensamos nos detalhes finais do projeto, a peseira não pode faltar, pois atua como um complemento muito gostoso naquela soneca durante o dia. O descanso é perfeito com a presença do item ali à disposição do morador”, sugere Flávia.


Estilo e materiais
O estilo de peseiras pode variar bastante e muito disso vem também do material que são produzidas. No caso das clássicas de tecido, as profissionais afirmam que as de linho são ótimas, assim como aquelas produzidas em tricô, maxi tricô, crochê e pelo sintético, entre outros materiais.


Segundo Roberta Saes, para quem gosta de uma atmosfera artesanal, as peseiras de crochê ou cashmere trazem um ar sofisticado para o quarto. Para Flávia, o linho é seu o favorito por ser um tecido nobre, leve e que se adequa às diversas épocas do ano.


Henrique Ribeiro
Henrique Ribeiro - Neste dormitório, a peseira foi pensada para complementar o visual do projeto, como para dar suporte ao morador
Neste dormitório, a peseira foi pensada para complementar o visual do projeto, como para dar suporte ao morador


Um outro estilo de peseira que também é bastante empregado em dormitórios é a peseira de banco. Posicionado aos pés da cama, o móvel pode ser utilizado como apoio para edredons e travesseiros quando a cama é desfeita, como também para dar apoio aos moradores no momento de vestir um sapato e meias, entre outras utilidades.

Tamanho/altura
Para quem deseja comprar uma peseira que tenha um uso além do decorativo, é recomendado que a escolha do tecido seja um pouco maior que a largura da cama, deixando a manta cair pelas laterais. "Com a peseira maior é possível que o morador cubra seu corpo por completo na cama. Agora, se o desejo for apenas evidenciar um detalhe, o caminho é adotar uma única faixa de tecido”, detalha Flávia. No caso do banco, a sugestão é que apresente largura semelhante à da cama.


Continue lendo