Pesquisar

Canais

Serviços

Fei­ra terá a par­ti­ci­pa­ção de cons­tru­to­ras e imo­bi­liá­rias - João Mário Góes
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Casa própria

Feira de Imóveis traz mais de 3 mil ofertas

Fernanda Mazzini - Folha de Londrina
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Mais de 3 mil imóveis residenciais e comerciais estarão a disposição do público em um só local a partir desta sexta-feira (15), em Londrina (PR). Trata-se da 4ª Feira de Imóveis de Londrina, que terá a participação de mais de 30 expositores: entre construtoras e imobiliárias. Em pauta estão lançamentos, imóveis novos e usados para venda e locação e adjudicados (que foram retomados de antigos mutuários por falta de pagamento) pela Caixa Econômica Federal. A expectativa é que mais de 10 mil pessoas visitem o evento, que está sendo realizado no Centro de Eventos do Catuaí Shopping, até domingo. A entrada é gratuita.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

No Paraná, o mercado da construção civil ainda não foi afetado pela crise econômica mundial. Segundo os organizadores, há lançamentos e a procura por imóveis continua bastante aquecida. ‘Basicamente o mercado não sentiu (a crise), as construtoras estão apresentando os lançamentos previstos e o mercado está movimentado. No entanto, não com a mesma euforia de 2007 e do começo do ano passado’, afirma Marco Antonio Bacarin, presidente do Sindicato dos Corretores de Imóveis de Londrina e Região (Sincil). O órgão promove a Feira de Imóveis, em parceria com o Secovi-Londrina, Creci-PR e Sinduscon Norte do Paraná.

Continua depois da publicidade


Ele acrescenta que a indústria da construção civil ainda enfrenta dificuldades para encontrar mão de obra, assim como as imobiliárias, que precisam de corretores. ‘Não há crise. Falta gente para trabalhar’, diz. Como exemplo Bacarin cita que o Sincil chegou a comercializar 40 apartamentos adjudicados pela Caixa em 2 dias com faixa de preços entre R$ 28 mil e R$ 100 mil. Das 40 unidades, 16 foram vendidas em apenas 2 horas no primeiro dia. Além disso, o presidente afirma que já tem várias pré-propostas de apartamentos que ainda serão lançados. As unidades serão construídas em condomínios já lançados.


A novidade deste ano é a oferta de imóveis localizados em Balneário Camboriú (SC). A praia atrai muitos londrinenses de férias que, inclusive, têm apartamentos naquela cidade. Seis construtoras daquele município participarão do evento em dois stands. ‘Neste primeiro trimestre as vendas de imóveis de até R$ 150 mil foram melhores do que as registradas no mesmo período do ano passado’, salienta Sérgio Takao Sato, diretor da Tasa Eventos (empresa de Maringá organizada da Feira de Imóveis).


A Feira de Imóveis já foi realizada em Maringá (Região Noroeste) no mês passado. Depois de Londrina, o evento será realizado em Toledo (de 10 a 14 de junho) e em Campo Mourão (dias 20 e 21 de junho).

Continua depois da publicidade


Caixa deve atender mais de 2 mil pessoas


A Caixa Econômica Federal também participa da feira e realiza paralalelamente o 5º Feirão Caixa da Casa Própria. O stand do banco terá um auditório especial para realização de palestras de esclarecimentos sobre financiamentos habitacionais e simulações de valores de financiamento. A expectativa da instituição é realizar mais de 2 mil atendimentos e fechar 500 negócios, o que totalizará cerca de R$ 4 milhões em financiamentos habitacionais. As linhas de financiamento atendem a todas as faixas de renda familiar, e oferecem prazo de pagamento de até 30 anos e prestações decrescentes. Os juros variam entre 4,5% e 11,4% ao ano, mais TR.

No ano passado, a feira movimentou recursos de cerca de R$ 4 bilhões entre valores contratados e negócios encaminhados, totalizando cerca de 39 mil contratos, sendo 23 mil fechados no próprio evento. A Caixa também disponibiliza um simulador habitacional, disponível no portal do banco (www.caixa.gov.br), onde é possível calcular e visualizar vários cenários e valores. Desde a criação da ferramenta, em julho do ano passado, mais de 73 milhões de simulações foram feitas, sendo 17,3 milhões somente entre abril e maio deste ano.


Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade