Pesquisar

Canais

Serviços

Válvula solenóide com sensor eletrônico - Divulgação
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Economia

Equipamento promete menos gastos na conta de água

Redação Bonde
31 dez 1969 às 21:33
Continua depois da publicidade

Moradores de imóveis sujeitos a freqüentes suspensões no abastecimento de água acabam por pagar, muitas vezes, uma conta mensal de consumo de água maior do que deveriam. Isto porque, na falta de água, o ar pode tomar as tubulações e ser registrado pelo hidrômetro, como se fosse água. Para solucionar este problema, a Esteves, há mais de 50 anos atuante na fabricação de metais sanitários e acessórios destinados às instalações hidráulicas, desenvolveu o Controlador de Fluxo de Fluidos (CFF), um sistema que monitora e detecta a existência de ar nas tubulações.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

O CFF é um sistema eletrônico que bloqueia o circuito hidráulico de alimentação quando da presença de ar nas tubulações. Seu diferencial é a possibilidade de ser instalado em qualquer ponto da rede após o hidrômetro, não exigindo a necessidade de autorização da concessionária para sua instalação, nem interferindo no sistema de medição e no abastecimento de água.

Continua depois da publicidade


O sistema é composto de sensor eletrônico de água e ar, que informa o que está passando: água, ar ou ambos; sensor de nível de água, que anula o processo quando a caixa está cheia; e válvula solenóide, válvula eletromecânica responsável pela abertura e fechamento do circuito.


Funcionamento

Continua depois da publicidade


O CFF trabalha juntamente com o sistema hidráulico da edificação e caracteriza-se por funcionar sob qualquer pressão ou vazão de água, além de consumir baixíssima energia elétrica. O sistema eletrônico monitora o fluxo das tubulações com amostragens de 15 segundos a cada 20 minutos. De acordo com o resultado, o sistema opera de forma específica:


Com a caixa d'água cheia, a válvula solenóide é fechada e o abastecimento é travado; com a caixa d'água necessitando de abastecimento e água na tubulação de entrada, a válvula fica aberta até o enchimento completo do reservatório; com a caixa d'água necessitando de abastecimento e com água ou água/ar na tubulação de entrada, inicia-se o monitoramento e a válvula fica fechada até que o sensor não mais detecte a presença de ar.


O local de instalação depende do tamanho da válvula solenóide, que varia conforme a vazão de água necessária e as condições físicas da instalação hidráulica. Sendo um sistema fechado, não há o risco de qualquer contaminação da rede de distribuição pública.


Aplicação e pré-análise


Nem sempre o alto valor da conta de água é causado pela presença de ar nas tubulações. E aí entra mais um grande diferencial do sistema oferecido pela Esteves. Antes de instalar o CFF, técnicos da empresa fazem uma verificação técnica prévia para avaliar a real necessidade do sistema ou se outros fatores podem estar provocando a elevação nos gastos com água. Essa avaliação é realizada pela empresa sem custos ou compromisso de compra do sistema.


Na pré-análise, é verificada a freqüência da falta de água no local através da instalação de um manômetro, que registra a alteração da pressão de entrada da rede hidráulica, durante um período de tempo estabelecido. Além desse monitoramento, também é realizada uma análise técnica de toda instalação hidráulica, verificando a presença de outros fatores que possam influenciar nos valores finais de consumo, como vazamentos e possível uso inadequado da água.


Somente é sugerida a instalação do Sistema CFF nos casos em que a presença constante de ar na entrada da tubulação for definida como a causa única do elevado valor da conta de água mensal. A análise é importante, pois permite o levantamento dos problemas exatos do circuito hidráulico e, conseqüentemente, o levantamento da solução correta. O CFF pode ser aplicado em imóveis residenciais, comerciais ou industriais, independentemente de seu porte. A partir de sua instalação, o retorno do investimento será determinado segundo o consumo específico de cada imóvel.

Os interessados em mais informações sobre a solução devem entrar em contato com a empresa pelo telefone (11) 2521-0200.


Continue lendo