Pesquisar

Canais

Serviços

- Divulgação
'Energia a flor da pele'

Astrólogo revela que o A Fazenda será marcado por muitos romances e até ‘troca de casais’

Redação Bonde com Assessoria de Imprensa
13 set 2021 às 16:57
Continua depois da publicidade
Na próxima terça (14), mais precisamente às 22h45, todos os olhos estarão voltados para a 13ª edição de “A Fazenda”. O reality movimenta as redes sociais e o meio publicitário. Ricardo Muri, astrólogo das celebridades, avalia o que os astros revelam sobre o programa. “A energia estará muito à flor da pele, muito intensa”, diz o profissional que afirma que os romances vão incendiar a edição:


“As confusões, a tensão e 99% das tretas vão ter início nas paqueras. Podemos ter troca de casais, duas pessoas interessadas em um único participante e cenas de sexo. Com muita frequência, inclusive”, anuncia o astrólogo ressaltando que o tema será recorrente e um prato cheio para os fãs de muito “babado, confusão e gritaria”: “Para quem gosta de romance e de confusão entre casais, vai ficar encantado com essa edição”.

Se a paquera pode ser o estopim dos conflitos dentro de “A Fazenda”, quando o assunto são as tarefas coletivas, a paz deve reinar. “Os participantes estarão muito mais focados nas missões que cada um tem que fazer. Eles estarão mais harmoniosos e com foco total”, o que segundo o astrólogo pode ser positivo para a emissora:

Continua depois da publicidade

“Veremos um crescimento mais sólido do programa, que tende a ganhar uma proporção fora do Brasil. Será a mais forte de todas as edições, além disso, a imagem que o público terá do reality será mais leve, muito vão rever o conceito que tinham”, anuncia o astrólogo que também enxerga um momento de renovação de “A Fazenda”.

Continua depois da publicidade

“A edição vai trazer a luz da consciência de mais bondade, mais espiritualidade. As pessoas vão ter um novo norte”.


Outro ponto que Ricardo Muri pontua é sobre um novo horizonte profissional que pode se abrir aos participantes do reality. “Após essa edição, muitos participantes vão ter oportunidades na Europa, na Ásia, a visibilidade internacional será uma realidade para muitos dos “fazendeiros”. É a edição para quem quer mudar de país”, finaliza

Continua depois da publicidade

Continue lendo