26/11/20
PUBLICIDADE
Entenda

Artrose nas mãos: uso excessivo de celular poder ser fator de risco

Divulgação
Divulgação


A artrose nas mãos começa com uma sensação de que as juntas dos dedos estão ressecadas, como se estivessem travadas ou até mesmo um pouco inchadas e se nada for feito, com o tempo vem a dor. É o que explica o fisioterapeuta e diretor clínico do ITC Vertebral e do Instituto Trata, Bernardo Sampaio.


De acordo com o profissional essa doença provoca o desgaste das articulações das mãos e assim, aumenta o atrito entre os ossos, que acaba causando dor, dificuldade para realizar movimentos simples no dia a dia, como segurar objetos ou escrever, e nos casos mais avançados, a formação de nódulos duros nos dedos, provocando deformações.

De acordo com o Centro de CDC (Controles e Prevenção de Doenças) dos Estados Unidos, 40% da população mundial tem ou terá osteoartrite – o termo mais usado pelos médicos – entre os dedos e o punho. É muita gente. "Essa doença pode ser bastante limitante, principalmente quando atinge as duas mãos, e é mais comum em idosos e em mulheres na menopausa, devido ao envelhecimento da cartilagem. Além disso, ela também pode acometer pessoas que realizam atividades que exijam frequentemente as articulações das mãos, como o trabalho doméstico, por exemplo” – pontua o especialista que também explica que doenças inflamatórias, autoimunes ou genéticas também podem favorecer a rigidez das mãos, resultando em artrose.

Mas em tempos de era digital, não é incomum ver essa patologia em pessoas jovens, já que essa doença também está associada ao uso excessivo de celular ou computador. Ainda segundo o fisioterapeuta tanto o diagnóstico, quanto o tratamento inicial, é clínico, feito através de medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos, imobilização e reabilitação. "Medicamentos protetores de cartilagem também podem retardar o processo de desgaste e consequentemente diminuir a dor” – explica.

Em casos mais avançados é melhor que seja realizada uma intervenção cirúrgica, cujo método depende da articulação envolvida e também do grau da artrose como terapia a laser, exercícios e massagens fisioterapêuticas. "O objetivo principal é fortalecer os músculos ao redor dessas articulações. Geralmente, são indicados exercícios leves e de baixa intensidade. Vale destacar que a fisioterapia deve ser associada com outros métodos para complementar o tratamento” – finaliza Bernardo Sampaio.
Redação Bonde com assessoria de imprensa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Continue lendo
Violência contra a mulher

Registros de feminicídio aumentaram durante pandemia no Brasil

25 NOV 2020 às 10h36
Até 10 de dezembro

Londrina realiza 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra Mulher

25 NOV 2020 às 08h56
Cuidados com o corpo

Veja os tratamentos estéticos que devem ou não ser evitados no verão

24 NOV 2020 às 16h13
Desigualdade racial

Condições sociais agravam saúde da mulher negra no Brasil

24 NOV 2020 às 09h09
Pega essa dica!

Aprenda a fazer um rabo de cavalo duplo: simples, versátil e lindo

24 NOV 2020 às 08h15
Com dor de cabeça?

Enxaqueca afeta qualidade de vida e exige acompanhamento

23 NOV 2020 às 16h12
Veja mais e a capa do canal
JORNAIS
Folha de Londrina
TELEVISÃO
MultiTV Cidades
OUTRAS EMPRESAS
Grafipress
RSS - Resolução máxima 1024x728 - () - Bonde - Todos os direitos reservados