Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Críticas

Movimento 'Blockout' nas redes sociais mira celebridades nos EUA

Vitoria Pereira - Folhapress
25 mai 2024 às 14:53
- Cottonbro Studio/Pexels
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O Met Gala ocorreu no início do mês, em Nova York, e um vídeo relacionado ao evento foi o estopim para uma onda de críticas às celebridades que não se posicionaram sobre a guerra entre Israel e Hamas e outros conflitos humanitários nas redes sociais.


Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

O movimento leva o nome de Blockout 2024 e tem como objetivo bloquear personalidades como Kim Kardashian, Zendaya e até mesmo aquelas que não compareceram ao evento, como Taylor Swift ou Selena Gomez, com a intenção de reduzir sua relevância.

Leia mais:

Imagem de destaque
Dia de conscientização

Violência contra idosos: mulheres são maior parte das vítimas

Imagem de destaque
Insanidade

Críticas à omissão do governo em PL Antiaborto por Estupro fazem Lula mudar de discurso

Imagem de destaque
Entenda

Empreiteiras recusam proposta sobre multas da Lava Jato, e governo Lula tenta novo acordo

Imagem de destaque
Comunicações

Ministro de Lula pede ao STF trancamento de inquérito após ser indiciado pela PF


No TikTok, há vídeos com uma lista de celebridades que devem ser bloqueadas.

Publicidade


O objetivo é fazer com que as marcas analisem se vale a pena trabalhar com tais personalidades para divulgar um determinado produto e que o usuário não receba nenhum tipo de conteúdo patrocinado desse perfil.


O movimento começou após a influenciadora Haley Kalil, que conta com quase 10 milhões de seguidores no TikTok, publicar um vídeo de si mesma no Met Gala. Usando um vestido e chapéu adornado de flores, ela reproduz a frase: "Let them eat cake" ("Que comam brioche", em português), utilizando o áudio do filme "Maria Antonieta" de Sofia Coppola, lançado em 2006.

Publicidade


A frase é atribuída à rainha Maria Antonieta da França no século 18 e ficou famosa por ser uma representação da indiferença diante das necessidades do povo. Ela teria dito isso quando foi informada de que a população francesa estava sofrendo por falta de comida durante a escassez de alimentos. No entanto, não há evidências de que ela realmente respondeu dessa maneira.


Devido à frase, o termo "Let them eat cake" nunca foi tão buscado no Google dos EUA como agora. Dados do Trends mostram que o termo atingiu o pico de buscas neste mês, compreendendo desde 2004, início da série histórica da plataforma.

Publicidade


No Brasil, o assunto também ganhou popularidade e registrou buscas em maio no Trends. Alguns criadores de conteúdo por aqui começaram a publicar vídeos explicando o movimento para os brasileiros.


O vídeo de Kalil desencadeou uma série de debates sobre o posicionamento de celebridades diante de conflitos geopolíticos, especialmente porque fora das passarelas do Met Gala havia protestos a favor da Palestina.

Publicidade


Além disso, enquanto estava o ocorrendo o evento, Israel anunciava que assumia o controle total da passagem de Rafah, enquanto avançava com seus tanques em direção à cidade homônima que se tornou o último refúgio para mais da metade da população do território palestino.


O evento foi até associado ao filme "Jogos Vorazes" em que na trama há aqueles que vivem na Capital e ostentam muita comida, enquanto outros distritos passam fome e sofrem a escassez de recursos.

Publicidade


Kalil apagou o vídeo após a repercussão negativa e disse que não foi convidada para ir ao Met Gala -apenas Anna Wintour, chefona da revista Vogue e capitã da festa, escolhe as celebridades que entram- e estava lá como apresentadora do E! News.


Ela também se desculpou por usar a frase "Let them eat cake" e destacou que era uma tendência usá-la em diversos vídeos no TikTok.

Publicidade


A influenciadora acrescentou que não queria enfatizar elitismo ao usar a frase, já que ela "não era da elite o suficiente para sequer ser convidada para o Met Gala", e afirmou que não tinha conhecimento suficiente para se manifestar sobre o que estava acontecendo em Gaza.


A cantora Lizzo é uma das personalidades que publicou um vídeo em suas redes pedindo aos seus seguidores que doassem a organizações que ajudam palestinos atingidos pela guerra. O conteúdo foi compartilhado no dia 9 de maio, três dias após o Met Gala.


Imagem
Anitta participa como jurada do RuPaul's Drag Race e exalta Pabllo Vittar e Gloria Groove
Foi ao ar nesta sexta-feira (24) o terceiro episódio de RuPaul's Drag Race: All Stars 9, com Anitta como jurada convidada.
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade