Pesquisar

Canais

Serviços

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Cobrança

Oscar não teme perder espaço para Willian na seleção

Agência Estado
05 jun 2014 às 09:11
Continua depois da publicidade

Oscar não sai do time. Ele tem a confiança de Felipão por ser o único capaz de cadenciar o jogo da seleção e segurar a bola quando o time precisa de tempo para se posicionar melhor - sem falar de sua condição de meter bolas nas costas dos marcadores. É imprescindível para o Brasil na Copa, porque todos os outros são mais explosivos.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE

Oscar também tem nos chutes colocados uma de suas especialidades. Ocorre que, até agora na seleção, em treinos e no amistoso em Goiânia, o meia não tem feito nada disso, ou feito bem pouco. Ele sabe que será cobrado e que sua condição reflete diretamente no desempenho da equipe. "Precisamos melhorar muito ainda, há muita coisa para ser feita. Temos de melhorar nossa pressão na frente, o toque de bola, o posicionamento." O que tem salvado Oscar são os gols nos coletivos, embora sua movimentação não tenha chamado atenção.

Continua depois da publicidade


No Serra Dourada, depois que Neymar abriu caminho para a vitória, o Brasil melhorou. Oscar subiu de produção quando deixou o lado direito do time e se deslocou para o meio. Seus passes melhoraram. O rival também afrouxou na marcação.


Felipão saiu em defesa do jogador e não demonstra preocupação com seu ‘organizador’. Quando explodiu com a defesa na Granja, o técnico pegou no pé do sistema defensivo. Oscar escapou da bronca. Por ser mais introvertido e de gestos contidos, ele sofre abordagens reservadas. Parreira é quem faz esse primeiro contato, conversa, dá dicas, passa orientações.

Continua depois da publicidade

Oscar sabe que Willian vem chegando. Foi dele um dos gols na vitória contra o Panamá em Goiânia. Para o meia, porém, Willian faz outra função. "Nós exercemos funções diferentes no Chelsea. Eu sou mais armador, e ele é mais atacante."


Continue lendo