Pesquisar

Canais

Serviços

Agência UEL
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Movimento negro na cidade

Acervo fotográfico da Arol é entregue ao Museu Histórico de Londrina

Redação Bonde com Agência UEL
26 nov 2021 às 15:55
Continua depois da publicidade

A direção do Museu Histórico de Londrina recebeu na quinta-feira (25) dezenas de fotografias da Arol (Associação Recreativa Operária de Londrina), que ficava na Vila Nova, organização negra criada na década de 1950. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


A doação foi realizada por Luis Augusto do Nascimento, filho do advogado e economista Oscar do Nascimento (em memória) – um dos fundadores do clube Arol. Ele é considerado uma importante liderança do Movimento Negro em Londrina. 

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Segundo Luis Augusto, o pai ficou com todo o material do clube após o falecimento do criador da Arol, Cypriano Manoel, em 1964. Com o falecimento de Oscar em 2019, o filho então decidiu doar todo o arquivo para a UEL (Universidade Estadual de Londrina). 


Primeiramente, o material foi entregue ao Neab (Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros), mas devido à preocupação com a conservação dos documentos, ficou acertado o repassado ao Museu Histórico. 


Para a coordenadora do Neab, Maria Nilza da Silva, existe uma grande preocupação em preservar a história da população negra. “A história de Oscar conta a história da população negra de Londrina. Há dificuldade na preservação da memória negra, que é a história do Brasil, e também de Londrina”, afirma. 

Continua depois da publicidade


Edméia Ribeiro, diretora do Museu Histórico, considera o material uma riqueza inestimável. “Para o Museu, para a cidade, é de suma importância. Aqui é espaço para salvaguardar a memória, ainda mais das populações invisibilizadas, como a indígena, a negra e as mulheres”, defende.


De acordo com o professor Rogério Ivano, chefe do Departamento de História, do CCH (Centro de Letras e Ciências Humanas), este é um material muito rico, que vai possibilitar novos estudos sobre a história cidade, como forma de “começar a equivaler as histórias de todas as pessoas que fizeram parte da criação de Londrina”. 


Para ajudar na identificação de todas as fotografias, a irmã mais nova de Oscar, Maria Aparecida Ventura do Nascimento, vai colaborar com o Museu Histórico.


Livro retrata vida do Doutor Oscar Nascimento - A professora Maria Nilza da Silva é uma das autoras do livro “Negro em movimento: a trajetória de Doutor Oscar do Nascimento”, juntamente com Mariana Panta e Alexsandro Eleotério de Souza. Publicado em 2014, o livro conta a história do advogado e economista a partir de relatos e arquivos pessoais. O livro em pdf pode ser acessado no link acima.


Um dos destaques é a fundação da Arol, que teve importante papel para a comunidade negra, como local para debates, palestras e bailes. No espaço, localizado na Vila Nova, também foi construída uma escola de ensino fundamental para crianças da cidade.


Oscar do Nascimento lutou ativamente contra o preconceito racial e social.  Recebeu o título de cidadão honorário de Londrina em 2011 e conquistou o prêmio Zumbi dos Palmares em 2002.

Continue lendo