Pesquisar

Canais

Serviços

- Pedro Marconi/Grupo Folha
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Modelo

Em Ibiporã, ensino bilíngue público com inglês na ‘ponta da língua’

Pedro Marconi - Grupo Folha
25 mai 2022 às 08:54
Continua depois da publicidade

Nas paredes e nas portas, o ambiente mostra que a proposta é de uma verdadeira imersão na língua inglesa. “Good morning” (bom dia), “please” (por favor), “bye” (tchau) são palavras muito utilizadas e que não ficam restritas às aulas de inglês, que já fazem parte da grade curricular. A proposta no Complexo Educacional Municipal Professora Ivanildes Gonçalves, no jardim Santa Paula, em Ibiporã (Região Metropolitana de Londrina), vai além e quer fazer do inglês parte da rotina, como uma língua adicional. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Neste ano, a unidade se tornou a primeira escola pública bilíngue do Paraná. “A escola bilíngue é um método pedagógico de inclusão de língua estrangeira. Optamos pela língua inglesa, que é a mais usada no mundo e a cidade tem um perfil histórico, já que temos na rede a disciplina de inglês desde 2009. Pelo menos 30% das aulas são ministradas em inglês: ciências, arte, educação física, matemática. Esse método conta com dois professores regentes: um de língua nativa e o outro de língua estrangeira inglesa”, explicou Antonio Prata Neto, secretário municipal de Educação. 

Continua depois da publicidade


O ensino bilíngue no complexo educacional engloba as crianças desde o berçário e vai até 1º ano do fundamental. São 140 meninos e meninas. “Para os pequenos, por exemplo, as professoras falam, gesticulam, mostram imagens para que entendam naturalmente. É criar o ambiente”, detalhou a diretora da unidade, Patrícia Ranieri Sípoli. “Os alunos têm rotina todos os dias com professores do bilíngue. São quatro professores com formação específica. Não é uma escola de inglês, mas que trabalha as duas línguas de forma natural”, frisou.


O planejamento é para que o ensino se torne em as duas línguas - português e inglês - também para as turmas de 2º, 3º, 4º e 5º ano do fundamental de maneira gradativa. A escola tem, no total, 235 estudantes. “Estes alunos só não têm o material didático igual os demais, porém, já têm uma rotina bilíngue. Fazem atividades em inglês, na entrada são acolhidos com músicas em inglês”, exemplificou Roberta Martins Zucoloto, coordenadora pedagógica. 


Leia mais na Folha de Londrina.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade