Pesquisar

Canais

Serviços

Marcelo Casall Jr./Agência Brasil
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Nota final sai em fevereiro

Gabarito oficial do Enem 2021 é divulgado; saiba como acessá-lo

Folhapress
01 dez 2021 às 15:11
Continua depois da publicidade

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão do Ministério da Educação, divulgou nesta quarta (1°) o gabarito oficial do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2021. Os candidatos podem acessá-lo na página oficial do instituto.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Com o gabarito, no entanto, não é possível antecipar a nota obtida na prova, apenas o número total de acertos. O cálculo da nota não é possível porque o exame é elaborado com base na TRI (Teoria de Resposta ao Item), no qual o acerto em cada questão pode ter pesos diferentes no resultado final.

Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade


Segundo o edital, a nota final dos candidatos só será divulgada em 11 de fevereiro.


As provas do Enem aconteceram nos dias 21 e 28 de novembro com o menor número de participantes desde 2014. Dos 3,1 milhões de inscritos, 930 mil não compareceram ao exame -uma abstenção de 29,9%.


A edição 2021 do Enem, a terceira sob o governo Jair Bolsonaro (PL), foi marcada por uma série de turbulências e controvérsias. Às vésperas do exame, dezenas de servidores do Inep pediram demissão de cargos de confiança e denunciaram situações de assédio moral que sofreram para suprimir perguntas com temas considerados inadequados pela gestão do órgão.

Continua depois da publicidade


O Enem é a principal porta de entrada para o ensino superior, já que, com o resultado da prova, os candidatos conseguem tentar vagas nas principais universidades públicas do país, além de acessar programas como Fies e Prouni.


Além dos candidatos que fizeram as provas em novembro, outros 280.145 inscritos farão o Enem nos dias 9 e 16 de janeiro de 2022, nas datas da reaplicação do exame (para eventuais casos de falhas na aplicação, como falta de energia, ou para quem comprove ter contraído Covid-19) e da aplicação para pessoas privadas de liberdade.


Do grupo, fazem parte os inscritos que conseguiram se inscrever com isenção após decisão do STF (Supremo Tribunal Federal). O governo tinha se recusado a liberar isenções aos faltosos da última edição, realizada em momento crítico da pandemia.


Nestes mesmos dias farão o exame candidatos prejudicados na aplicação por algum motivo de força maior, como os jovens do complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, que perderam o primeiro dia do Enem por causa da operação da Polícia Militar que deixou nove pessoas mortas.

Continue lendo