Pesquisar

Canais

Serviços

- Divulgação/Arquivo/Projeto
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Há quase 30 anos!

Projetos da Clínica Odontológica da UEL orientam crianças e idosos sobre saúde bucal

Redação Bonde com Agência UEL
16 ago 2021 às 14:37
Continua depois da publicidade

Dois projetos de extensão ligados à COU (Clínica Odontológica Universitária) da UEL (Universidade Estadual de Londrina) contabilizam milhares de atendimentos e assistência em saúde bucal para crianças em idade escolar e idosos de Londrina. Só de abril a junho de 2021, foram atendidos mais de cinco mil escolares, totalizando quase 30 mil atendimentos. Propostas de atendimentos são criadas ao final de cada ano letivo, com a participação de mais de 80 estudantes do curso de Odontologia, do CCS (Centro de Ciências da Saúde) da Universidade. As diferentes iniciativas de atendimento levaram à conquista de prêmios importantes em eventos da área.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Segundo a coordenação dos projetos, o número de atendimentos é expressivo, mesmo com a interrupção das atividades presenciais devido à pandemia de Covid-19, o que levou ao ensino remoto nas escolas e na Universidade. Em 2019, por exemplo, foram 80 mil atendimentos durante todo o ano, em 73 instituições, como centros de educação infantis, escolas municipais, estaduais e especiais, além de pastorais e entidades de assistência. Também são atendidas 18 instituições cuidadoras de idosos de Londrina.

Continua depois da publicidade


Saúde bucal e prevenção - Todos esses números se referem aos projetos "Atenção em Saúde Bucal para Escolares e Comunidade”, que há quase 30 anos atua com crianças, sendo um dos mais antigos da Universidade. E o projeto de extensão "Prevenção e Promoção de Saúde Bucal para Pacientes da Terceira Idade”, que atende idosos de diversas instituições da cidade.


Ambos são financiados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) e, atualmente, estão sob coordenação da professora Maura Sassahara Higashi, do Departamento de Medicina Oral e Odontologia Infantil, do CCS.

Continua depois da publicidade


Segundo a técnica em higiene dental da COU, Lírian Adriana Maria Pereira da Silva, que atua nos projetos desde a criação deles, durante o período de pandemia os kits de escova e creme dental foram repassados às escolas para serem distribuídos às crianças. Para os idosos, as orientações seguiram por meio de vídeos para prevenção de doenças bucais. A previsão do retorno definitivo das atividades é a partir do mês de agosto, com a retomada das aulas presenciais nas escolas.


Propostas - A cada final de ano letivo, os participantes apresentam propostas para serem utilizadas em palestras e no atendimento a crianças e idosos. Divididos em oito grupos, formados em média por 10 pessoas, veteranos e novos participantes lançam mão da criatividade para produzir as peças educativas.


Como conta a coordenadora do projeto, Maura Sassahara Higashi, em 2021 eles ultrapassam as barreiras virtuais impostas pela pandemia e alguns deles, inclusive, contaram com a participação dos pais. "Os novos, ainda sem ter o contato direto, fizeram materiais espetaculares”, afirma.


Os integrantes do projeto que atende escolares confeccionaram chocalhos com material reciclável e inventaram paródia de uma música. O objetivo, segundo a estudante Ligia Sayanne Maria de Oliveira, é primeiro conseguir chamar a atenção das crianças para depois passar a informação sobre escovação correta. Com isso, elas cantam a música e tocam o instrumento enquanto aprendem sobre os hábitos de cuidado com os dentes.


Outra equipe produziu um livro interativo, com tecidos, EVAs e papeis coloridos, inclusive com a colaboração das mães das crianças. Outra integrante do projeto, a estudante Ana Luiza Toffoli, explica que o material apresenta desde os equipamentos dos dentistas até a forma de escovar os dentes. Ela saliente que um dos objetivos é, por meio do uso dos instrumentos e demais recursos, diminuir o receio e o medo das crianças quando se deparam com os profissionais da odontologia paramentados.


Para os idosos, um dos grupos também deu destaque para a interação, criando um bingo da saúde bucal. Outro focou na prevenção do câncer bucal e montou um passo a passo do autoexame, no formato impresso e em vídeo. Além disso, um manual foi criado especialmente para pais de PCD (crianças com deficiência), para fazer a higiene de forma segura e rápida. Diversos materiais criados pelos estudantes podem ser conferidos aqui.


Extensão e aprendizado - O projeto de extensão é uma oportunidade de aprendizado para os estudantes do curso de Odontologia, que atuam diretamente com a população. Eles promovem orientações sobre saúde bucal, reforçando junto as crianças o passo a passo que leva à escovação correta dos dentes, até o o incentivo do autoexame para prevenção de doenças em idosos.


Para a estudante Gabriela Fernandes da Costa, o projeto deveria ser obrigatório para que todos os alunos tivessem contato com outras realidades. "É uma vida na Clínica [Odontológica] e outra fora dela. No projeto a gente aprende a conversar, fazer palestra”, afirma.


Essa outra realidade foi vivenciada por diversas participantes que já puderam atuar presencialmente. Elas relatam casos de crianças não tem o que comer em casa ou não têm acesso a alimentos saudáveis, outras ainda que usam a mesma escova de dente com todos os familiares, entre outros. "Cada dia é uma coisa nova que aprendemos. Com 29 anos de projeto ainda não vi tudo”, relata a experiente técnica da COU, Lírian Pereira da Silva.


Veterana na atuação extensionista, a estudante Ligia de Oliveira, defende que o projeto dá oportunidade para ampliar o acesso à informação. "O alcance não é só ali. É da Universidade para escola e de lá para a família dos alunos”. Além disso, ele ainda contribui para a formação humana. "O que diferencia a gente é saber atender o paciente na sociedade e educá-lo”.


Já a estudante Ana Luiza Toffoli, que entrou recentemente no projeto, afirma que é possível, em pouco tempo de atuação, perceber o impacto do trabalho. "É devolver pra sociedade o que a gente estuda”, diz.


Resultados que rendem reconhecimento - Além da formação extensionistas, os estudantes também participam de eventos para divulgar os projetos, compartilhando com professores e pesquisadores de outras universidades as ações e resultados dos projetos. Em 2020, os participantes foram premiados em três grandes ocasiões e ainda receberam menção honrosa pelo trabalhos produzidos em outros eventos de extensão universitária.


Com trabalhos sobre saúde bucal para crianças com necessidades especiais, eles conquistaram a primeira colocação no 33º COB (Congresso Odontológico de Bauru) e no 1º Congresso Online de Odontologia da Uniesp, além de terceiro lugar na 2ª Jornada Acadêmica Internacional de Odontologia do Itpac – Palmas.

Em setembro de 2021, os participantes dos projetos de extensão de Odontologia da UEL participarão do Seurs (Seminário de Extensão Universitária da Região Sul).


Continue lendo