Pesquisar

Canais

Serviços

- Seti
Mobilidade internacional

Paraná articula intercâmbio na área da educação com a República Dominicana

30 ago 2021 às 17:30
Continua depois da publicidade

O Paraná e a República Dominicana vão elaborar um MOU (Memorando de Entendimentos) para incentivar a troca de conhecimentos e experiências, por meio de programas de intercâmbio para professores, estudantes e servidores técnicos.

Continua depois da publicidade


A cooperação, discutida nesta segunda-feira (30) entre o superintendente estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona, e o ministro de Ciência e Tecnologia da República Dominicana, Franklin García Fermin, também terá foco no desenvolvimento de projetos de pesquisas em áreas de interesse comum.

Continua depois da publicidade

“Queremos estreitar os laços com pesquisadores da América Latina para compartilhar conhecimento e inovação. Esse acordo será extremamente benéfico para nossas Universidades Estaduais e para o nosso Estado”, destaca o Aldo Bona.


O estado pretende prospectar atividades nas cinco áreas prioritárias definidas pelo CCT Paraná (Conselho Paranaense de Ciência e Tecnologia): Agricultura e Agronegócio; Biotecnologia e Saúde; Energias Sustentáveis; Cidades Inteligentes e Sociedade; Educação; e Economia.

Continua depois da publicidade


Já a República Dominicana tem interesse nos seguintes segmentos: logística de portos; sistemas inteligentes; integração produtiva de agronegócios; e micro e pequenos empreendimentos. “Há áreas que são referência nas Universidades do Paraná, que são fundamentais para a República Dominicana, principalmente no campo da agricultura e da agroindústria”, afirmou o ministro Fermin.


Internacionalização – A Seti (Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior) vem promovendo ações contínuas de apoio à internacionalização das Universidades Estaduais.

“A ideia é estabelecer instrumentos de cooperação para viabilizar missões, para conhecer as políticas de ciência e tecnologia de outros países, e promover o aperfeiçoamento profissional, por meio de cursos presenciais e semipresenciais”, destaca Luís Paulo Gomes Mascarenhas, assessor da Divisão de Informações e Relações Internacionais da Seti.


A partir dessa nova parceria as instituições de ensino superior paranaenses poderão ampliar os programas de dupla diplomação e de mobilidade internacional, incluindo equivalência e validação de títulos e diplomas de graduação e pós-graduação, tanto para alunos quanto para professores de ambos os países.

Atualmente, as Universidades Estaduais do Paraná dispõem de 440 acordos de cooperação, firmados com instituições de ensino de diferentes países, de todos os continentes.

Continue lendo