Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Revelações

Senna disse à Playboy que ficou seis meses sem sexo, quis ter filhos com Xuxa e namorou mulher de Piquet

Mônica Bergamo - Folhapress
02 mai 2024 às 10:10
- Reprodução/Instagram
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

O piloto Ayrton Senna, que morreu há 30 anos em um acidente de Fórmula 1, na Itália, revelou em entrevista à revista Playboy, em agosto de 1990, que já tinha se relacionado com Katherine Valentin, a mulher do seu adversário nas pistas, Nelson Piquet.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Ator canadense

Morre Donald Sutherland, o presidente Snow da franquia 'Jogos Vorazes'

Imagem de destaque
Amigas de infância

Larissa Manoela opina sobre chegada de Maisa na Globo

Imagem de destaque
Em alta em Hollywood

Executivos da Disney+ estão encantados com Bruna Marquezine

Imagem de destaque
Em leitura

Fernanda Montenegro afirma estar indignada com o PL Antiaborto por Estupro

A revelação foi feita em um momento de grande emoção da entrevista, quando Senna foi questionado sobre os ataques que Nelson Piquet fazia a ele com insinuações de que era homossexual.

Publicidade


Senna desligou o gravador e fez um longo desabafo, afirmando que Piquet sabia que ele não era homossexual, já que tinha se relacionado amorosamente, no passado, com a então mulher do piloto, Katherine Valentin.


Já com o gravador ligado novamente, Senna foi questionado se tinha namorado com ela. "Eu a conheci. Eu a conheci como mulher. É curto e grosso. Eu a conheci como mulher". Na sequência, ele disse: "Não há nada que sustente o argumento de que eu não gosto de mulher."

Publicidade


A repercussão foi imediata, e mundial: na época, os dois pilotos travavam uma férrea disputa nas pistas, com Piquet, fora delas, partindo para o ataque.


"Foi uma campanha altamente destrutiva. Não me anularam na pista, quiseram me derrotar pelo lado pessoal. Falharam mais uma vez", disse o piloto à jornalista Mônica Bergamo, hoje colunista da Folha de S.Paulo e então repórter da Playboy.

Publicidade


Senna também fez revelações até então inéditas sobre sua religiosidade o e sobre o dia em que, segundo ele, chegou a sair do próprio corpo ao falar com Deus.


O episódio ocorreu no Grande Prêmio de Mônaco, em maio de 1990, poucos meses antes da entrevista à publicação.

Publicidade


"Percebi nos treinos de sábado que meu carro estava desequilibrado, sem possibilidade real de vitórias na corrida de domingo. [...] Bem, vencer em Montecarlo era muito importante, e expliquei isso a Deus", narrou.


"Quando chegou o domingo, ainda no warm-up [o aquecimento que os pilotos fazem nos carros pela manhã, antes da prova], tive uma sensação e uma visão. Consegui me enxergar de fora do carro. Em volta da máquina e do meu corpo, existia uma linha branca, uma espécie de onda, que se traduziu para mim como força e proteção."

Publicidade


O piloto disse que conseguiu se ver e que saiu do seu próprio corpo. "Entrei em outra dimensão. Tive uma paz incrível, e a certeza de que estava equilibrado, de corpo e alma, inteiro. Não tinha canto sobrando, estava tudo redondo, em harmonia."


Senna também comentou sobre o período em que ficou seis meses sem sexo após o divórcio com Lilian Vasconcellos, uma amiga de infância, e sobre o grande amor de sua vida: a apresentadora Xuxa.

Publicidade


"Acho que foi quando me separei [de Lilian]. Fiquei seis meses sem encostar a mão em uma mulher", contou. Senna e Lilian se casaram em fevereiro de 1981, mas a união acabou em menos de um ano.


"Não estava a fim [de sexo]. É uma situação difícil, mas as coisas se passaram dessa maneira. Pintavam oportunidades, mas não estava preparado, não tinha cabeça para isso. Não encontrava alguém interessante, que me motivasse. Eu tenho um padrão muito elevado."


As declarações sobre Xuxa também foram feitas em um clima de forte emoção.


"Me conhecendo como eu me conheço, tendo passado por várias separações dolorosas nos últimos doze anos [longo silêncio], posso dizer que uma única vez, em toda a minha vida, senti lá dentro o desejo de ter uma nova família. Uma única vez, em toda a minha vida, sonhei em ter uma criança. Foi... com ela. Com a Xuxa", contou.


Ele revelou ainda a intensidade do relacionamento e as razões de seu fracasso.


"O grande problema é que a Xuxa delira pela profissão, e simplesmente se fecha no seu mundo. Acho que fui um dos únicos que conseguiram entrar nele. Conheci coisas muito, muito particulares cio interior da Xuxa. Como ela, eu também sou especial. Apesar disso, era difícil. A Xuxa não dá condições para o relacionamento. Não tem tempo de pensar para valer em uma família, em ter seu baixinho, sua baixinha. Essas coisas não caem do céu. Ela sonha, mas não trabalha para mudar sua vida", disse ele sobre a apresentadora, de quem tinha se separado recentemente.


Questionado se a então apresentadora dela, Marlene Mattos, tinha atrapalhado o namoro, Senna respondeu: "Ela não ajudou nem um pouco".


Imagem
Adriane Galisteu diz que verá série sobre Senna como ficção por não ter sido procurada
O Globoplay resolveu colocar no ar na quarta (1), dia que rememora os 30 anos da morte de Ayrton Senna, a série documental "Senna por Ayrton", que resgata diversas entrevistas do ídolo
Publicidade

Últimas notícias

Publicidade