Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Pedidos inusitados

Artistas pedem extravagâncias como 400 toalhas e banheira de gelo no Rock in Rio

Caio Santana - Folhapress
08 set 2022 às 19:00
- Divulgação
siga o Bonde no Google News!
Publicidade
Publicidade

Todos os artistas que vão ao Rock in Rio têm direito a fazer pedidos especiais -e muitos inusitados- para a produção do festival. Os profissionais buscam atendê-los prontamente, garantindo uma boa recepção e um ambiente confortável para que suas apresentações ocorram da melhor maneira possível.


LEIA TAMBÉM: Rock in Rio tem line-up com Guns N' Roses, Gloria Groove e Jessie J nesta quinta-feira

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Nomes como Prince, Elton John e Justin Bieber já tiveram desejos bizarros atendidos em seus camarins que vão desde uma enorme quantidade específica de toalhas até uma banheira de gelo.

Leia mais:

Imagem de destaque
FEZ BARIÁTRICA EM AGOSTO

Com 40 kg a menos, Jojo Todynho conta quais cirurgias pretende fazer

Imagem de destaque

Morre Wilsinho Fittipaldi, ícone do automobilismo brasileiro, aos 80 anos

Imagem de destaque
4 anos e meio de prisão

Condenação de Daniel Alves é medida exemplar contra o machismo, diz vice-presidente da Espanha

Imagem de destaque
Relação não foi consentida

Daniel Alves: Ex-jogador é condenado a 4 anos e meio por estupro



Confira a seguir algumas das exigências dos artistas que a reportagem da Folha de S.Paulo reuniu e que foram feitas por eles para a produção do festival carioca.    

Publicidade


- As 400 toalhas para Prince


A única vinda de Prince ao Brasil para dois shows na segunda edição do Rock in Rio, em 1991, não ficou marcada apenas por seu cachê milionário no valor de US$ 1,5 milhão, na época cerca de 300 milhões de cruzeiros. O total representa mais de R$ 22,3 milhões em valores corrigidos pela calculadora do cidadão do Banco Central do Brasil pela cotação do dólar em julho.

Publicidade


O cantor exigiu uma enorme quantidade de toalhas: "Já na primeira edição, aprendi na marra a lidar com pedidos esdrúxulos. O Prince exigiu 400 toalhas brancas e só usou trinta", falou o idealizador do festival Roberto Medina em entrevista à revista Veja ano passado.


Quem foi atrás de conseguir o enorme número de toalhas foi Amin Khader, produtor de backstage do festival em 1985, 1991 e 2001, que improvisou. "Fui a todos os motéis da Barra da Tijuca e peguei todas [toalhas] dos motéis. E o cara jogava aquelas toalhas para a plateia! Cada toalha daquela custava 50 cruzeiros. Na época, era uma fortuna! E eu vendo aquelas toalhas voando", lembrou.

Publicidade


- Mais toalhas brancas


Em 2019, foi a vez do Foo Fighters pedir uma quantidade enorme de toalhas, quase batendo o recorde de Prince: ao todo foram 350 toalhas brancas solicitadas. Segundo a Rolling Stone Brasil, a banda pediu ainda um banquete com opções vegana, coreana e mexicana, além de uma área para a família dos músicos.

Publicidade


- 12 camarins para a banda


Headliner desta quinta-feira (8), o Guns N' Roses vai marcar sua quinta presença no Rock in Rio e, desta vez, o grupo fez um pedido especial, além de também acompanhar os artistas anteriores solicitando toalhas.

Publicidade


Os integrantes da banda exigiram 12 camarins decorados com rosas vermelhas e brancas, duas massagistas e também 250 toalhas - desta vez a cor não foi especificada pelos sites que noticiaram esses pedidos.


- Axl e os nove jeans iguais

Publicidade


Veteranos de Rock in Rio, os integrantes do Guns N' Roses não se apresentaram apenas no festival no Brasil, onde já causaram bastante. Seu vocalista, Axl Rose, já deu trabalho no Rio de Janeiro e também em Portugal, no Rock in Rio Lisboa.


"Ninguém supera o Axl Rose [em exigências], que deu trabalho aqui e em Portugal. Em 1991, no Maracanã, um funcionário da equipe do Guns N' Roses se envolveu em uma briga com uma pessoa da Rede Globo. A confusão se estendeu pelo dia inteiro e o Axl disse que só teria show quando lhe entregassem a fita com as imagens da alteração", disse Roberto Medina.


"A crise teve fim meia hora antes de ele subir ao palco: uma pessoa da banda foi à Globo e viu as imagens serem desgravadas", relembrou o empresário.


Já em Portugal, a confusão se deu para a calça que o vocalista ia vestir, pois ele queria uma em especial: "Em Lisboa, o Axl levou nove calças jeans iguais e cismou que só se apresentaria com a que tinha esquecido no avião. Mandamos buscar, claro".


- Uma macarronada com Axl?


Toda treta com a banda em 1991 e exigências não foram suficientes para o vocalista do Guns N' Roses, que na época ainda pediu 28 pratos de fettuccine. Porém, quando acabou o show, todos os músicos e a equipe foram embora sem encostar nos pratos. Axl Rose não se fez de rogado e mandou Amin Khader providenciar uma refeição para quem trabalhava nos bastidores.


"Chamei minha equipe, faxineiros, seguranças e montei uma mesa enorme. Pensei: 'Olha que cara humilde'. Aí passa o Roberto Medina [idealizador do festival]. Parecia uma grande festa, com vinhos na mesa. Falei com ele: 'O Axl que convidou. Então o Roberto comeu macarrão com todo mundo até o dia raiar. Achei uma atitude fantástica", contou Khader.


- Rosas de Elton John


Quando esteve no retorno do Rock in Rio ao Brasil em 2011, Elton John pediu que seu camarim fosse ornamentado com exatamente 32 rosas, mas com uma característica específica: elas tinham que ter o mesmo tamanho. "O Elton John queria rosas com talos de exatos de 14 centímetros no camarim", falou Medina à Veja.


Na época, a Veja Rio noticiou ainda que o cantor britânico não foi tão exigente quanto à alimentação, pedindo apenas uma saladinha e para bebida sugeriu rótulos de vinho tinto francês que custavam US$ 200 a garrafa, quase R$ 1 mil em valores corrigidos, e também água destilada.


- Que tal duas árvores?


Foi isso que a equipe do Red Hot Chilli Peppers exigiu quando veio ao festival em 2011. E não eram apenas duas árvores decorativas para ficar no canto do camarim, mas sim duas árvores bem altas. Tudo para compor um ambiente "mais zen" nos bastidores, pedido dos próprios integrantes da banda.


Liderado por Anthony Kiedis, o quarteto pediu ainda que não tivesse móveis no camarim com material de origem animal. Anthony tinha aderido à alimentação vegana anos antes.


- 80kg gelo em banheira


Enquanto sua apresentação no Brasil ainda era incerta com chegada no Rio de Janeiro apenas quatro horas antes do horário remarcado para seu show, Justin Bieber já tinha feito exigências para a produção quando estivesse na Cidade do Rock. Justin pediu para ter 12 salas para sua equipe e também uma banheira com 80 kg de gelo.


Até o dia da apresentação, não era conhecido se a banheira seria usada antes ou depois do show. Contando que ele chegou no evento de helicóptero às 22h40, provavelmente ele desfrutou do banho gelado após entregar seu show, utilizando uma técnica chamada "crioterapia", usada por atletas, famosos e por quem quer aliviar o estresse e combater dores após exposição a baixa temperatura. Contudo, esses benefícios não são consenso entre membros da comunidade científica.


- Nada de amarelo para Rihanna


Apesar de usar a cor em alguns eventos em que aparece, Rihanna teria pedido, na vinda em 2011, para que não tivesse nada da cor amarela em seu camarim. Segundo o El País Brasil, Rihanna não suporta a cor, e seu desprezo é tanto que ela pede em todas suas turnês que retirem todo elemento de tal tonalidade em seu camarim.


Para a apresentação de 2011, ela também teria exigido oito garrafas de vodca internacional, cinco pizzas, coxinhas de frango pedidas com antecedência à produção, uma mesa, cadeira e espelho para a maquiagem. Ela também esteve no Rock in Rio em 2015, quando, desta vez, levou seu próprio chef de cozinha e pediu mais privacidade.


- Material orgânico e sem ar-condicionado


Muito frio no Rio de Janeiro no começo da primavera? Bom, Chris Martin e seus colegas de banda talvez não consideraram o fator Rio de Janeiro quando exigiram que o ar-condicionado estivesse sempre desligado no camarim deles, em 2011. Eles também pediram que os móveis dos camarins fossem feitos de material orgânico, demonstrando preocupação ambiental.


Ocorre que no dia da apresentação deles, no sábado 1º de outubro, o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) registrou incríveis 37,5ºC na capital carioca. Será que eles pediram para os aparelhos de ar-condicionado serem religados depois desse calorão?


Voltando à Cidade do Rock neste ano com apresentação no próximo sábado (10), a exigência da vez ficou por conta de uma cozinha separada especialmente para o grupo - não só eles, Green Day também, pois eles só comem o que é preparado por cozinheiros de confiança.

De acordo com o jornal O Globo, o festival ainda fornece um assistente para auxiliar os chefs na compra de ingredientes, um dia antes de suas apresentações.

Publicidade

Últimas notícias

Publicidade