Pesquisar

Canais

Serviços

Reprodução/Instagram
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Sempre Raia Um Novo Dia

Claudia Raia revela que Jô Soares salvou a vida dela

Folhapress
21 dez 2020 às 10:21
Continua depois da publicidade

Claudia Raia, 53, acaba de lançar o livro de memórias "Sempre Raia Um Novo Dia", que diz ser correspondente ao que chama de ato 1 da sua vida, com histórias até os 30 anos da atriz. Mais do que isso, ela conta que a obra nasceu como forma de homenagear amigos, como Jô Soares, 82, com quem namorou entre os anos de 1984 e 1986.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


"Tive um relacionamento com ele, mas mais do que isso: ele foi um anjo que pousou na minha vida. Ele viu uma pinta que eu tinha na perna e essa pinta era um melanoma cancerígeno. Ele me levou no médico, a gente não namorava ainda, eu só trabalhava com ele", falou Claudia, relembrando uma das histórias marcantes que viveu com Jô.

Continua depois da publicidade


"Ele tinha tido um melanoma antes e detectou o meu ali. Eu podia ter perdido a perna e ele salvou a minha vida. Quer dizer, um ato de solidariedade dele e tantas outras coisas que eu recebi da vida, de pessoas maravilhosas. Ninguém chega a nenhum lugar sozinho. Eu tive muitas mãos estendidas pra mim", disse ao podcast Simples Assim, comandado por Angélica.


A atriz, que sempre se refere a Jô Soares como seu primeiro grande amor, falou em sua briografia sobre outros relacionamentos que teve, como o casamento com o ator e deputado federal Alexandre Frota, 57, que durou de 1986 a 1989.

Continua depois da publicidade

"Nunca traí Alexandre, nunca fiz nada para destruir meu casamento. Ao contrário, sempre acreditei na nossa união e sonhava em reproduzir o modelo dos meus pais, tanto que fiz questão de um véu gigante e uma festa pomposa, exatamente para imitar o casamento de minha mãe, que tinha parado a cidade de Campinas. Eu queria um casamento feliz, amoroso, com filhos, do tipo 'até que a morte os separe'. Mas Alexandre era um mulherengo compulsivo, e eu estava cansada de ouvir alertas de amigos e amigas sobre suas traições", contou Claudia em trecho do livro.


Continue lendo