Pesquisar

Canais

Serviços

- Folha Arte
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Ouça já!

'Banco dos Réus' aponta que defesa de Pepiliasco quer reabrir caso em Londrina

Vítor Ogawa - Grupo Folha
02 jun 2022 às 09:19
Continua depois da publicidade

Nesta quinta-feira (2) vai ao ar o segundo episódio da série de podcasts “Banco dos Réus”.  E com uma novidade. O advogado Fausto Migueis, que defende Vanda Pepiliasco no caso do homicídio de Cleonice de Fátima Rosa, ocorrido no dia 10 de julho de 1993, quer reabrir o caso. 

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


OUÇA: Episódio 2 - O crime do triplex

Continua depois da publicidade


A situação envolveu cinco personagens que residiam no apartamento 1.102 de um edifício na rua Goiás, 1.623, no centro de Londrina. Além da vítima, foram investigados a artista plástica Vanda, seu marido Lauro, o filho do casal Leonardo e a cozinheira Luzia Colombo.  


O caso foi um dos mais longos processos da 1ª Vara Criminal de Londrina. A última movimentação ocorreu no dia 30 de outubro de 2020, quando a sentença se tornou definitiva e condenou a artista plástica Vanda Pepiliasco pela morte de Cleonice. 


“Quando li o processo para ver se patrocinava a causa ou não eu fiquei estarrecido com tamanhos absurdos que eu vi”, declarou Migueis. Segundo ele, a defesa está fazendo uma análise do processo e pretende criticar vários pontos da investigação, inclusive a peça-chave do caso, o exame do DNA, que foi decisivo para a condenação. Ele também pretende questionar a cronologia que colocou um dos filhos de Vanda na cena do crime e a maneira como o exame de DNA foi realizado.

Continua depois da publicidade


Cleonice de Fátima Rosa trabalhava como faxineira e camareira no apartamento do casal Vanda e Lauro Pepiliasco, onde também residiam com seus dois filhos, Leopoldo e Leonardo, e também Luzia Colombo, responsável pela cozinha. Rosa foi encontrada morta, com o pescoço atingido por uma facada. O corpo foi encontrado por Colombo na escadaria de acesso ao apartamento da família Pepiliasco.


Saiba mais na Folha de Londrina.

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade