Pesquisar

Canais

Serviços

Veja o que ele falou

Abel Ferreira faz alerta para jovens do Palmeiras

Bruno Madrid e Marinho Saldanha - UOL/Folhapress
13 fev 2024 às 14:30
- Cesar Greco/Palmeiras
Publicidade
Publicidade

Abel Ferreira nunca escondeu sua admiração pelo trabalho das categorias de base do Palmeiras, mas fez uma espécie de alerta, nesta segunda-feira (12), sobre as oscilações de seus jovens jogadores -e citou, inclusive, Endrick.


Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade

"UNS MAIS À FRENTE, OUTROS ATRÁS"

Leia mais:

Imagem de destaque
Chiangrai United

Ex-Corinthians foi roupeiro e árbitro até virar técnico

Imagem de destaque
Série A

Piquerez cita top 3 laterais do Brasileiro e vê liga como mais equilibrada

Imagem de destaque
Enzo

Santos deve contar com jovem atacante boliviano em estreia da série B

Imagem de destaque
Lembra dele?

Jeito de Neymar, reverenciado por Maradona: morte de Dener completa 30 anos


O técnico ressaltou a importância da parte psicológica para atletas que sobem ao profissional. Ele abordou o tema ao falar sobre a atuação de Fabinho, que ganhou vaga de titular na partida do alviverde diante do Santo André, disputada nesta segunda-feira (12) pelo Campeonato Paulista e que acabou em 1 a 1.

Publicidade


Abel pediu ainda paciência por parte da torcida e afirmou que os garotos "acham que podem ser o Endrick" -o atacante é a maior joia recente da base alviverde, foi vendido para o Real Madrid e já faz parte da seleção brasileira.


O português também jogou para si a responsabilidade pelo desempenho dos jovens, citando também novas promessas do clube, como Estevão e Luis Guilherme.

Publicidade


"O Fabinho já tinha feito um grande jogo contra o Bragantino. Fico contente porque é um jogador que colhe o que planta. Ele trabalha conosco desde que cheguei aqui, mas só nos últimos anos é que está mais assíduo. Fazemos isso com muitos jogadores, como Luis [Guilherme] e Estevão. Eles trabalham conosco de forma diária, mas uns estão mais à frente e outros mais atrás. Isso é natural com esses meninos. Todos acham que podem ser o Endrick. Não só eles, mas empresários, pais... Tudo isso tem influência grande na cabeça deles. Mas o tempo deles não é igual para todos", disse Abel, em entrevista coletiva.


O SEGREDO É PACIÊNCIA

Publicidade


Abel seguiu sua resposta dizendo que o segredo do sucesso é a paciência. Ele citou Luis Guilherme como um jogador que teve pouco tempo de sub-20, mas que precisa queimar etapas para se firmar no time de cima.


"Mas às vezes é preciso uma palavra que é mágica no futebol, que é paciência. Tem que ter paciência, sobretudo com os mais jovens porque no alto nível pedem-nos rendimento, acerto, tem que estar pronto para lidar com essa emancipação. Muitos deles pulam fases. O Luis Guilherme, por exemplo, pouco jogou no sub-20. Isso pode ser bom ou ruim. Às vezes é preciso se passar por algumas fases para a consolidação da formação. Uns demoram mais, outros menos. Infelizmente aqui não é formação, é profissional, aqui cobra-se resultado, é rigor máximo, os erros paga-se caro e eles precisam estar acostumados com isso. Estamos aqui para ajudar eles em todos os momentos, quando acertam e erram, e quem coloca os jogadores sou eu, então ao final das contas a responsabilidade é minha", disse.


Na mesma entrevista, Abel disse que conversou com Endrick após a queda da seleção no Pré-Olímpico. Segundo o português, Endrick é um menino mentalmente forte e saberá lidar com o abalo natural causado pela ausência do Brasil nos Jogos Olímpicos no futebol masculino.


"Logicamente que quando se vai para uma competição onde se tem uma grande expectativa... Costumo dizer que ninguém foi antes de ser. São expectativas que criamos. Temos que falar com ele, é um jogador mentalmente forte. O jogador no Brasil está acostumado a ser ídolo e depois totalmente dizimado pela imprensa. Vamos receber ele, fará os testes, e uma coisa é a seleção, outra é o clube. Terá uma concorrência de dois jogadores que estão muito bem, que são Flaco e Rony. As escolhas serão sempre pensando na equipe", finalizou.


Imagem
Revelação de Cotia some no São Paulo e estafe se irrita; rival monitora
O meia Rodriguinho, que surgiu como próxima revelação de Cotia no ano passado, sumiu da equipe do São Paulo. A falta de chances desagrada ao estafe e um rival monitora a situação do jogador.
Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade