Pesquisar

Canais

Serviços

Cesar Greco/Ag.Palmeiras
Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade
Palmeiras

Acusado de provocar invasão, Luiz Adriano foi alvo do Grêmio três vezes

Marinho Saldanha - Folhapress
03 nov 2021 às 07:55
Continua depois da publicidade

Mesmo longe há muito tempo, Luiz Adriano segue sendo personagem que vez por outra toma o noticiário dos clubes do Rio Grande do Sul. Desta vez, o atacante do Palmeiras de 34 anos foi acusado por um torcedor gremista de ter provocado a invasão de campo e os atos de vandalismo que sucederam o jogo do último domingo. E logo ele, que foi alvo do Grêmio recentemente e por várias vezes.

Continua depois da publicidade
PUBLICIDADE


Continua depois da publicidade
Continua depois da publicidade

Luiz Adriano é cria do Inter, ainda mantém relação com o clube que o projetou e pelo qual marcou o gol que levou à final do Mundial de Clubes de 2006, que virou maior título da história vermelha.


O laço se dá pelos familiares. O principal elo é o pai, Adriano Luiz, que nunca escondeu a torcida pelo Inter. Tanto que é famoso entre os colorados por causa de um vídeo que virou meme no qual usa a campanha "o Brasil que eu quero" para cornetar o Grêmio.


Mas o tempo se encarregou de levar o atleta para longe de Porto Alegre. Vez por outra ele volta para atuar, mas recentemente esteve mais presente mesmo foi nas manchetes do mercado da bola.

Continua depois da publicidade


Ele era obsessão de Renato Gaúcho. Em 2020, o treinador chegou a ligar para Luiz Adriano e convidá-lo para defender o Grêmio. Não deu certo. E no início deste ano, depois do Palmeiras vencer a Copa do Brasil sobre o Tricolor, o técnico voltou carga para conseguir trabalhar com o comandante de ataque.


"Não foi nem brincadeira... Ano passado eu liguei para ele agora falei: você não veio, e aí?", contou Portaluppi. "É um grande jogador, joga em um grande clube, qualquer treinador gostaria de trabalhar com o Luiz Adriano. Eu gostaria muito de trabalhar com ele. Mas é algo que foge da minha parte, é questão financeira do Grêmio", completou o treinador.


E não foi somente Renato Gaúcho que tentou a chegada dele ao Tricolor. Ignorando o histórico ligado ao Inter, a terceira tentativa veio com Felipão, que buscou, mais uma vez, convencer o atacante a vestir azul, branco e preto.


Antes de fechar com Borja, por solicitação do técnico, o Tricolor tentou a contratação dele mais uma vez. Era julho deste ano e o time gaúcho buscava a chegada por empréstimo, que acabou não acontecendo novamente.


Desta vez, Luiz Adriano está do lado oposto. Segundo o torcedor que se apresentou e admitiu ter participado da invasão de campo e dos atos de vandalismo do último domingo - seu nome não foi divulgado - o atacante palmeirense provocou os gremistas e "chamou para briga" no fim do jogo. Por isso, todo problema aconteceu, na versão dele.


O Grêmio foi denunciado no STJD na noite desta segunda-feira (1º) e pode perder mando de campo por até 10 jogos. Além disso, a procuradoria entrou com pedido de liminar que visa proibir imediatamente o acesso dos aficionados gremistas aos estádios.

Veja mais vídeos sobre esportes

Continue lendo