Pesquisar

Canais

Serviços

- Takuma Matsushita/CPB
Derrotado por russo

Brasileiro Jovane Guissone é prata em esgrima paralimpíco

Folhapress
26 ago 2021 às 10:42
Continua depois da publicidade

Jovane Guissone ficou com a medalha de prata na disputa da categoria B da espada no evento de esgrima de cadeira de rodas das Paralimpíadas de Tóquio. O brasileiro foi derrotado pelo russo Alexander Kuzyukov por 15 a 8 na final da categoria para atletas com menor mobilidade no tronco e equilíbrio.

Continua depois da publicidade


Na disputa pelo ouro, realizada no Makuhari Messe Hall, em Chiba, Kuzyukov começou melhor e fez 2 a 0. Jovane chegou a diminuir a vantagem do adversário, mas o russo logo abriu 8 a 2 e não correu mais riscos. Kuzyukov aumentou ainda mais a diferença na liderança, para 11 a 3, e dificultou a vida do brasileiro, o segundo colocado no ranking mundial, que acabou sendo batido por 15 a 8.

Continua depois da publicidade


A medalha de Jovane era, até então, a primeira do Brasil nesta edição das Paralimpíadas que não havia sido conquistada na natação, sendo o sexto pódio dos atletas nacionais. Pouco depois vieram a sétima medalha, também na natação, de bronze, e também a oitava, de prata, no hipismo. Agora o Brasil tem um ouro, três pratas e quatro bronzes.


Também é a segunda medalha paralímpica da carreira de Jovane, ouro na espada em Londres-2012. Além do título de nove anos atrás, o atleta gaúcho acumula grandes conquistas na carreira, tendo faturado dez medalhas em Copas do Mundo, sendo uma de ouro, três de prata e seis de bronze. Nas Paralimpíadas do Rio, ele foi eliminado nas quartas de final e o Brasil ficou sem medalhas na modalidade.

Continua depois da publicidade


Nos Jogos de Tóquio, o atleta fez ótima campanha com quatro vitórias e uma derrota na fase de grupos. E isso lhe deu o quarto melhor desempenho da chave das poules, o colocando diretamente nas quartas de final, sem precisar disputar as oitavas, portanto.

Depois, superou o iraquiano Ali Ammar nas quartas de final para ir às semifinais. Na sequência, venceu o jogo contra o britânico Dimitri Coutya, o líder do ranking mundial, para chegar à grande decisão. Foi batido por Kuzyukov, mas garantiu mais uma medalha paralímpica.


Continue lendo