Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Prioridades

Corinthians usará dinheiro das vendas de atletas para pagar dívidas, diz Sanchez

Agência Estado
09 jul 2018 às 19:56
- Divulgação
Publicidade
Publicidade

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, deixou claro qual será a prioridade quando tiver em mãos o dinheiro referente à venda do volante Maycon, do zagueiro Balbuena e do lateral-esquerdo Sidcley: pagar dívidas. Juntos, eles farão o clube arrecadar cerca de R$ 42 milhões.

O dirigente, porém, não descartou a possibilidade de contratar reforços, mas explicou que a situação financeira do clube ainda é delicada. "Nos últimos dez anos estamos ganhando tudo. E quando entra um presidente novo ele tem três anos de mandato e quer ser campeão. Ele exagera no futebol para ser campeão. Estamos com um déficit, todo mundo sabe, pois o futebol vinha gastando muito nos últimos anos e tivemos que cortar isso, senão não vai parar a sangria nunca. É uma missão minha. Essa é a realidade", disse o dirigente.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade


O presidente corintiano assegurou ainda que está de olho no mercado, mas não tem nenhuma negociação em aberto no momento. Por enquanto, o Corinthians contratou o lateral-esquerdo Danilo Avelar e o atacante Jonathas.

Leia mais:

Imagem de destaque
Elefantes brancos da Copa 2014

Estádios se reinventam e ganham vida 10 anos após a Copa de 2014

Imagem de destaque
Escalado

Dudu, do Palmeiras, comemora retorno ao Allianz Parque

Imagem de destaque
Com oito meses de atraso

Pacaembu já tem gramado sintético e pode voltar a receber público neste mês

Imagem de destaque
Saiba mais

Danilo conta quem é seu modelo de capitão para exercer função na seleção

Sanchez explicou como foram as negociações para as saídas de Sidcley e Balbuena. "O Sidcley estava em contrato que, se tivesse proposta no meio do ano, tinha que liberar ou fazer opção de compra. Como a proposta era de 4 milhões de euros (cerca de R$ 18 milhões), não tinha como. E o Balbuena é isso aí, um ano e meio enrolando para renovar, e só renovou colocando a multa baixa. Futebol é isso, a lei permite. Não tem o que fazer" protestou, deixando claro seu descontentamento com a postura dos representantes do jogador paraguaio.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade