Pesquisar

Canais

Serviços

Publicidade
Publicidade
Incertezas

Flamengo regride e terá panela de pressão no Maracanã com sequência em casa

Luiza Sá - UOL/Folhapress
23 mai 2024 às 21:00
- Divulgação/CBF
Publicidade
Publicidade

O Flamengo parecia estar perto de retomar o caminho das boas atuações, mas regrediu diante do Amazonas (mesmo com a vitória) e voltou a viver no clima da incerteza. Agora, o rubro-negro volta ao Rio de Janeiro para uma sequência de três jogos no Maracanã com a panela de pressão ligada.

Cadastre-se em nossa newsletter

Publicidade
Publicidade


Leia mais:

Imagem de destaque
Fim da novela

Cruzeiro retira proposta, e Dudu diz que fica no Palmeiras

Imagem de destaque
Veterano

Corinthians abre conversas para renovar contrato do lateral Fagner

Imagem de destaque
Série A

Palmeiras aproveita expulsão de Hulk, goleia Atlético-MG e cola em líderes

Imagem de destaque
Que comecem os jogos

Com início em agosto, Terceira Divisão do Paranaense terá 14 equipes; veja os times

As vitórias nos jogos contra Corinthians e Bolívar aliviaram o clima. A torcida avaliou bem as atuações e viu crescimento na equipe depois de várias críticas.

Publicidade


O confronto com o Amazonas, porém, expôs várias dificuldades. O Flamengo sofreu além do esperado diante de um time inferior. A falta de criatividade no meio-campo e a dificuldade defensiva para fechar espaços ficaram evidentes.


O Flamengo agora tem três jogos consecutivos no Maracanã: Millonarios na Libertadores (28/05), Vasco (02/06) e Grêmio (13/06). Depois, encara o Athletico fora (16/06) e volta para mais duas partidas no Rio: Bahia (19/06) e Fluminense (23/06).

Publicidade


Vale lembrar que o rubro-negro está em vias de perder atletas para as seleções. Erick Pulgar, Arrascaeta, De la Cruz, Viña e Varela estão cotados para ir à Copa América. Fabrício Bruno deixa o clube em breve após ser vendido para o West Ham.


QUATRO PONTOS DA PRESSÃO

Publicidade


Instabilidade. Depois de vencer o Carioca de maneira incontestável, o Flamengo caiu de rendimento quase que imediatamente. Sofreu em um grupo teoricamente fácil na Libertadores, correu riscos contra o Amazonas e não convenceu no Brasileiro.


Gabigol volta ao Maracanã. Se em Manaus o atacante foi recebido com carinho e alguns protestos, o Rio de Janeiro promete ser um ambiente mais complicado. Abraçado pelos rubro-negros em todos os momentos, ele deve ver o estádio protestar de maneira incisiva contra os recentes episódios o atacante apareceu com a camisa do Corinthians.


O treinador vem sendo vaiado em praticamente todos os jogos. Mesmo em Manaus a situação não foi diferente. Sem estar necessariamente sob pressão interna, há a cobrança por melhores resultados. Um cenário caótico na última rodada da Libertadores, por exemplo, pode acentuar isso. O sinal de alerta está ligado.


Foi comum recentemente ouvir vaias no Maracanã até em partidas que o Flamengo estava vencendo. Hoje, é preciso convencer além de sair com o bom resultado. Considerando o atual momento de atuações ruins, a paciência está cada vez menor.


Publicidade
Publicidade

Continue lendo

Últimas notícias

Publicidade